nike-fuelband

Segundo informa o site CNET, a Nike demitiu grande parte da equipe encarregada pelo hardware da pulseira FuelBand (55 das 70 pessoas que formavam a equipe), e suspendeu os planos de desenvolvimento da próxima geração do produto, assim como qualquer outro projeto relacionado com a fabricação de hardware.

Porém, a Nike não vai deixar de vender a FuelBand SE por enquanto, garantindo que vai seguir com as melhorias ao aplicativo Nike+ FuelBand, dando o suporte para a pulseira e até adicionando novas cores à coleção Metaluxe. A equipe de funcionários demitidos da divisão Digital Sport não apenas se dedicavam ao projeto da pulseira, mas também estavam desenvolvendo (entre outros produtos) o relógio esportivo Nike+ SportWatch, cujo futuro se torna incerto.

A demissão acontece semanas depois da Nike inaugurar em San Francisco (EUA) a Fuel Lab, um espaço de trabalho planejado para que outras empresas pudessem trabalhar em parceria com a marca esportiva, incluindo a plataforma NikeFuel em seus produtos. A demissão em massa só reforça a teoria que a Nike quer mesmo abandonar completamente o segmento de hardware, para se dedicar com mais ênfase ao software, algo que ofereceria maiores lucros para a marca do que os números atuais dos dispositivos esportivos (segundo afirmam os analistas de mercado).

Em um momento onde os equipamentos de quantificação e monitorização de atividades pessoais estão no auge, a Nike decide abandonar esse mercado, retirando uma das primeiras propostas que apostaram nesse segmento. Talvez a concorrência já esteja muito pesada – e pode piorar, pelo o que está por vir -, ou talvez os planos da empresa passem por fechar alianças ainda mais sólidas com uma de suas principais parceiras: a Apple.

Vale lembrar que Tim Cook é um dos membros da junta de diretores da Nike, e poderia ser o elemento chave para que a Nike continue tirando proveito do seu sistema Fuel, mas presente em um hardware ainda mais potente, e com maior poder de alcance, através dos dispositivos da Apple.

Em resumo: eu sou o único está vendo um iWatch cada vez mais próximo com essa decisão da Nike?

Vamos dar tempo ao tempo.

Via CNET