Com tantos gadgets disponíveis no mundo de hoje, que fazem coisas tão diferentes, está ficando cada vez mais difícil organizar o uso de nossos dispositivos. Para quem precisa trabalhar o tempo todo com tecnologia, é necessário ter, no mínimo: um smartphone, um laptop para tarefas profissionais, quando o tablet não puder cumprir com tal tarefa (e ainda assim, você não dispensa o tablet), além de um PC no seu escritório, para o trabalho mais pesado e para alguns jogos, porque ninguém é de ferro.

A Asus bem que tentou minimizar essa quantidade de dispositivos, com o PadFone. O produto era basicamente um conjunto de smartphone-tablet-laptop, ou seja, um smartphone que podia ser conectado a um tablet, que por sua vez, poderia se transformar em um notebook, para as tarefas mais completas. O projeto até chegou a ser anunciado, mas nunca vingou de verdade. Porém, o NexPhone Project promete ir alguns passos além da solução da Asus, e pode colher frutos mais prósperos.

A ideia é a mesma: um smartphone, que pode se transformar em um tablet, que por sua vez, pode ser usado como um notebook. Mas esse, vai além: ele pode ser utilizado até como um PC. A vantagem do NexPhone é que ele pode pode ser mais versátil nessa sua capacidade híbrida, podendo se transformar em vários outros produtos, se for conectado aos seus respectivos periféricos complementares.

O NexPhone vem com diferentes complementos, como um case em forma de tablet. Logo, ele se transforma em NexTablet. Se ele é conectado ao case em forma de notebook, ele via o NexLaptop. Por fim, se você quiser conectar o produto a um PC completo, você tem a chance de transformar um simples smartphone em um PC com propriedades de tela de toque, com o NexMonitor. A ideia aqui é oferecer a todos os dispositivos a mesma interface, o mesmo ambiente de trabalho e usabilidade, em diferentes dispositivos. E melhor: para se conectar à internet, todos usam o mesmo SIM card e plano de dados que já está no smartphone, tornando tudo mais simples.

O software que o NexPhone vai utilizar será o Ubuntu for Android. Por enquanto, os seus idealizadores ainda estão arrecadando fundos para tornar o projeto em um produto real. Caso eles alcançam o objetivo planejado, o produto pode chegar ao mercado em 2013. Esperamos que eles consigam êxito nessa empreitada.

Via Ubergizmo