Netflix_Logo

A partir de hoje (01), o acervo da Netflix sobre uma grande baixa. Mais de 1.800 títulos de seu acervo serão removidos de sua plataforma em todos os países onde o serviço está ativo, uma vez que os contratos de utilização de tais obras no formato digital chegaram ao fim.

O acordo fechado entre a Netflix e grandes estúdios como Universal, MGM e Warner Bros comprometem o acervo em diferentes níveis, mas uma das baixas globais mais sentidas foi amplamente comentada pelos internautas: a saída de todos os filmes mais antigos da série James Bond 007. Além disso, as 15 primeiras temporadas da animação South Park e alguns filmes clássicos de terror não mais estarão disponíveis para os assinantes da Netflix a partir de hoje.

Porém, essa baixa no acervo não quer dizer um sinal de crise da Netflix, ou uma incompetência por parte de seus administradores. O serviço trabalha com contratos de utilização das obras com período determinado, para que o acervo da própria Netflix se torne cíclico e diversificado. Logo, parte dessa estratégia de evolução do serviço passa por constantemente adicionar e remover conteúdos de sua plataforma.

A Netflix informa que eles ainda contam com um acervo de boa qualidade, com fortes produtores de conteúdo, e que o objetivo da empresa é oferecer o conteúdo mais popular para toda a sua base de assinantes.

Outro detalhe a ser observado é que, ao mesmo tempo que a Netflix está removendo esse acervo todo, novas séries e filmes são adicionados ao acervo, com por exemplo os filmes Jogos Vorazes, a série de filmes Missão: Impossível e Atividade Paranormal. Se ainda não chegaram, ao menos estão confirmados para chegar nos próximos meses. Outra prova desse esforço de manutenção de conteúdo é o contrato recém assinado com a Disney, que deve garantir que os filmes clássicos infantis estarão disponíveis na plataforma em breve.

Via CNET, SlashGear