whatsapp-grow

Muitos números resumem os motivos que fizeram o Facebook pagar US$ 16 bilhões na compra do WhatsApp. Mas esse gráfico, facilitado pela própria rede social de Mark Zuckerberg para explicar a operação, mostra de forma bem didática o principal motivo: um crescimento brutal.

O quanto cresceu o WhatsApp durante os quatro primeiros anos depois do seu lançamento? Muito mais do que o Gmail, o Twitter, o Skype e até mesmo o próprio Facebook. Nesse período, o WhatsApp contava com nada menos que 419 milhões de usuários únicos por mês, contra os 145 milhões do Facebook, os 123 milhões do Gmail, os 54 milhões do Twitter e os 52 milhões do Skype. Esses números são impressionantes, ainda mais para uma empresa que, nesse momento, tem apenas 55 funcionários.

Mas existem outras estatísticas consideradas chave que tornam o WhatsApp uma compra essencial para o Facebook. Dos seus 450 milhões de usuários ativos por mês, 70% desses estão ativos todos os dias. A cada dia, são enviados para o WhatsApp 600 milhões de fotos, e 100 milhões de vídeos.

A pergunta que fica (na verdade, é uma dessas perguntas) é a mesma quando acontece uma compra desse porte: o preço é exorbitante?

Mais: o WhatsApp vale os tais US$ 16 bilhões?

É impossível responder essa pergunta nesse momento. Quase ninguém acreditou que o Instagram valia US$ 1 bilhão. Porém, o tempo provou que essa foi uma das compras mais inteligentes que o Facebook fez nos seus 10 anos de vida. Veremos se a aposta alta no WhatsApp se mostra bem sucedida.

Via Forbes