salas-de-cinema

Na semana passada, Adam Aron, CEO da AMC Theatres, explicou em uma entrevista que sua empresa estava planejando habilitar em modo experimental salas de cinema especiais para quem quer utilizar seus smartphones enquanto assistiam aos filmes. E esse anúncio não é pouca coisa, ainda mais vindo da dona de mais de 400 salas de cinema nos Estados Unidos.

Porém, a resposta do público foi imediata: não querem smartphones que iluminem a sala quando estão vendo o filme. E diante das diversas críticas recebidas, a AMC Theatres descartou completamente a ideia: “depois de receber o conselho de vocês, não será permitido o envio de mensagens de texto em nenhuma das salas dos cinemas AMC. Nem hoje, nem amanhã e muito menos em um futuro próximo”, explicou a empresa em um comunicado no Twitter.

O CEO da AMC Theatres não oferecia um plano em definitivo na entrevista, mas explicava, no formato de uma proposta, que eles estavam buscando uma forma de combinar a experiência sem smartphones com aqueles que queriam com uma experiência nos cinemas com eles. Porém, o clamor popular foi tamanho que eles não tiveram outra alternativa a não ser descartar completamente a ideia…

…por enquanto, já que eles dizem claramente “em um futuro próximo”.

Via AMC Theatres