bots

Um grupo de investigadores de Oxford e do Instituto Alan Turing publicaram um estudo que mostra como os bots podem trabalhar de formas totalmente imprevisíveis, como e fossem crianças brigando para impor suas regras… no melhor estilo dos seres humanos.

A diferença é que, no caso dos bots, não há acordo, pois não há comunicação entre eles (também no melhor estilo de ALGUNS seres humanos).

 

Bots na Wikipedia que se voltam contra eles mesmos e várias vezes

 

wiki-logo

 

O estudo analisou um bilhão de edições realizadas na Wikipedia entre 2001 e 2010 por cinco milhões de humanos e 2 mil bots. A parte interessante é que é que, de todas essas edições, 4,7 milhões são revisões, algo que aumentou ano a ano, mesmo com o número de editores (humanos e bots) diminuindo.

O volume de revisões aumentou principalmente porque os bots estão programados para revisar suas mudanças a cada certo período de tempo, o que faz com que eles entrem em um ciclo de edição eterna o encontrar a última versão modificada. E isso acontece porque os criadores dos bots não entram em um acordo. Uma tarefa quase impossível, que só a Wikipedia pode realizar.

Os bots estão longe de igualar o comportamento humano pois não possuem uma visão real do que fazem. Desmancham o trabalho de outros bots, e isso vira uma batalha sem fim.

Porém, as mudanças na sua maioria acontecem pela forma que um bot usa para se expressar, algo que varia de país para país. Por exemplo, termos como Palestina, Território Palestino, Golfo Pérsico, Golfo Arábico e outras milhões de palavras e conceitos que não são os mesmos em diversas regiões do planeta.

Outro detalhe é o tema dos idiomas. Por exemplo, as palavras em alemão sofreram menos mudanças (24 vezes), enquanto que as palavras em português foram mais modificadas em um mesmo texto (185 reversões). Isso acontece pelas diferenças culturais das pessoas que programam os bots.

 

bots-graphic

 

Por outro lado, nesse período de nove anos, os humanos modificaram entre si uma média de três vezes, enquanto que os bots de língua inglesa modificaram em média 105 vezes o mesmo texto.

Isso mostra que as pautas de revisão entre humanos e bots são completamente diferentes, já que o ser humano modifica um texto e raramente volta para verificar a publicação. Já os bots são programados para fazer isso sistematicamente.

Algo que pode ajudar a resolver esse pequeno caos é a Wikipedia autorizar a criação de bots cooperativos, que gerenciem as discórdias, de modo que a tarefa de edição seja cumprida de forma eficiente, com a finalidade que todos entrem em comum acordo.

Via Cornell University Library