iphone-6s-em-uso

A Apple normalmente utiliza produtos recondicionados em mercados específicos, principalmente smartphones, que são recolhidos por avarias ou trocas, e que voltam ao mercado por um preço mais barato. São unidades que contam com as mesmas garantias dos novos, e alguns clientes procuram por eles para ter um iPhone mais barato, mas sem apelar para modelos mais antigos.

Porém, a Índia se transforma em uma pedra no sapato da Apple justamente por conta dos iPhones recondicionados. O Ministro do Meio Ambiente do país recusou o plano da empresa norte-americana de comercializar smartphones nessa condição por lá. Vale lembrar que no ano passado, a gigante de Cupertino entrou com uma solicitação similar, que também foi rechaçada. A insistência e algumas declarações mostram qual é a fonte do problema.

A Apple conta com apenas 2% do mercado de smartphones na Índia, que tem quase 18% da população mundial. É difícil de ignorar esse mercado, e a ideia de comercializar iPhones recondicionados por lá com preços mais baixo era considerada boa para aumentar suas vendas e cota de mercado.

india-resíduos-eletrônicos

O motivo para os dois vetos por parte do governo indiano é o mesmo: o problema do país com os resíduos eletrônicos. Seus mais de 1.3 bilhão de habitantes e um dos maiores núcleos de fabricação de tecnologia do planeta produzem tantos resíduos que já são quase impossíveis de serem gerenciados.

Os números respaldam o temor do Ministro do Meio Ambiente: a Índia recebe importações de resíduos de outros países, por conta do seu grande centro de armazenamento e reciclagem em Delhi. Em 2014, 55 mil toneladas de resíduos foram armazenados, e é esperado para 2017 um aumento para até 95 mil toneladas ao ano.

Levando em conta que tais resíduos, em sua maioria, são gerados por computadores pessoais e smartphones, apenas 2% desse material é reciclado, o que explica o receio do problema se agravar ainda mais, com a chegada de produtos com um ciclo de vida menor, como é o caso dos iPhones recondicionados.

O receio vem acompanhado de campanhas de uma concorrência que quer evitar a todo custo o crescimento da Apple no país, reforçando ainda mais a recusa para a Apple. A comercialização de iPhones recondicionados na Índia ou precisa ser suspenso, ou esperar por uma aprovação.

São notícias péssimas para a Apple, que mostrou estancamento nas vendas de iPhones, o que obriga a empresa a expandir o leque de regiões que precisam acumular receita. A cota de mercado na Índia é suficientemente elevada para a empresa trabalhar como uma alternativa, mas recusas como essa só fazem com que eles percam tempo. Enquanto isso, o mercado de smartphones no país segue em plena expansão, e os fabricantes locais ou já assentados na região, se tornam cada vez mais fortes.

Via Bloomberg