Xiaomi-Mi31

Vender muitos smartphones em um curto espaço de tempo, qualquer fabricante consegue. Bom, quero dizer, todos aqueles que possuem um produto atraente nas mãos. Agora, esgotar todo o seu estoque em apenas 90 segundos? É um caso a se estudar. Logo, vamos tentar entender como a Xiaomi conseguiu vender o seu estoque inicial do smartphone Xiaomi Mi3 em um tempo menor que você vai gastar ao ler esse post na íntegra.

O Xiaomi Mi3 foi oficialmente anunciado em setembro de 2013, mas só agora chegou ao mercado asiático. E pouco tempo depois do seu lançamento, a própria Xiaomi anunciou em sua conta no Twitter que tanto o Mi3 quanto o MiTV 3D Smart TV estavam com os seus respectivos estoques esgotados na China.

No comunicado, eles informam que “as 100 mil unidades do Xiaomi Mi3 se esgotaram em apenas um minuto e 26 segundos, e as 3 mil unidades do MiTV foram vendidas em um minuto e 58 segundos”.

Porém, nem tudo é tão simples quanto parece, e o recorde pode ser algo relativo. Alguns sites chineses afirmam que a busca desenfreada pelo Xiaomi Mi3 realmente existiu, mas que muitas unidades podem ter sido adquiridas por cambistas interessados em lucrar com a elevada procura do smartphone, visando lucros na revenda do produto por um valor maior. Ou seja, muitas das unidades vendidas podem nem ter como comprador final um consumidor legítimo.

Xiaomi-Mi3

Apenas para recapitular algumas das especificações do Xiaomi Mi3: tela de 5 polegadas Full HD (1920 x 1080 pixels), processador NVIDIA Tegra 4, 2 GB de RAM e sistema operacional Android Jelly Bean.

Disponível na China em duas versões (WCDMA e CDMA, para as operadoras China Unicom e China Telecom), o Xiaomi Mi3 está disponível nas versões de 16 GB e 64 GB de armazenamento, com preços sugeridos de US$ 327 e US$ 410 (já convertidos, respectivamente). Não há qualquer tipo de previsão para que esse smartphone deixe algum dia as fronteiras asiáticas.

Via Android Community