mwc 2014 o que esperar MWC 2014 | Três vencedores e três perdedores da Mobile World Congress 2014

A MWC 2014 acabou. A minha experiência como blogueiro de tecnologia me diz que teremos algumas poucas rebarbas de notícias que serão divulgadas nas próxima semana, mas oficialmente a cobertura da feira de mobilidade de Barcelona (Espanha) se encerra com esse post. Com os stands sendo desmontados, e todas as informações consideradas essenciais publicadas, podemos fazer uma imagem mental bem sólida do papel das principais empresas de tecnologia no evento.

Nesse post, apresentamos os três vencedores e os três perdedores da MWC 2014. Seis empresas que, pelo papel que fizeram no evento, souberam se impor diante dos demais, ou fracassaram espetacularmente na tentativa de impressionar o público e crítica.

Vencedores

Samsung

samsung gear 2 neo MWC 2014 | Três vencedores e três perdedores da Mobile World Congress 2014

Os sul-coreanos se sentiram nesta Mobile World Congress 2014 como “os galos do galinheiro”. Depois de vários anos sem novidades bombásticas na feira de Barcelona, a Samsung aproveitou o fato dos seus competidores optarem por apresentar as suas grandes novidades em eventos especiais para dominar a MWC com mãos de ferro.

Apenas a Sony estavam com condições de causar danos, mas com o Unpacked 5, um arsenal que wearables e principalmente com o Galaxy S5, a Samsung simplesmente asfixiou a concorrência. O número de notícias e o tráfego gerado com os anúncios dos coreanos foi o maior que o TargetHD recebeu na semana da MWC 2014, superando inclusive o histórico anúncio do smartphone Nokia com Android.

Não houve voz mais alta do que a da Samsung, e isso apesar do fato do Galaxy S5 não ser um telefone revolucionário. Os novos wearables Gear estão entre os melhores dispositivos de toda a MWC 2014, e independente do seu gosto pessoal em relação à empresa, o fato é que a Samsung conseguiu se impor no evento, como não fazia há muito tempo. É como se essa edição da feira fosse dela e somente dela.

Sony

sony xperia z2 10 1024x612 MWC 2014 | Três vencedores e três perdedores da Mobile World Congress 2014

Diante das circunstâncias, seria quase natural adicional qualquer outra empresa que não se chama Samsung na lista de perdedores da MWC 2014, levando em conta que os sul-coreanos concentraram as atenções para si de forma acachapante. Mas não é bem assim. Se temos que falar de produtos, a Sony foi muito sólida nas novidades apresentadas.

A empresa de Kaz Hirai apresentou dois novos produtos top de linha, e um competente smartphone de linha média, reforçando a sua oferta de produtos de qualidade e com diversidade nas especificações e características de software.

Também é importante observar as apostas nos dispositivos wearables dos japoneses. Além dos novos Xperia Z2, Xperia Tablet Z2 e Xperia M2, todos produtos com características muito interessantes, dentro dos seus segmentos de preço (os dois primeiros são dispositivos top de linha, enquanto que o Xperia M2 fica no segmento de linha média), a Sony apresentou a nova SmartBand, pensada mais como complemento dos seus smartphones do que como gadget independente, buscando assim a fidelidade de sua clientela.

Um repertório de produtos muito interessantes e consistentes, que talvez merecesse um pouco mais da atenção de todos. O problema é que a Sony decidiu apresentar suas novidades em forma de releases de imprensa, ao mesmo tempo que a Nokia estava apresentando “apenas” o Nokia X, com Android. Aí, fica difícil…

Huawei

huawei talkband b1 main MWC 2014 | Três vencedores e três perdedores da Mobile World Congress 2014

Os fabricantes chineses visitaram Barcelona com produtos interessantes, mas nenhum deles se aproximou da Huawei na visibilidade, que capturou a atenção de muitos com o tablet MediaPad X1 (provavelmente o melhor tablet da MWC 2014, superando o Xperia Tablet Z2 da Sony por conta da sua ótima relação custo benefício), o igualmente barato Ascend G6 com LTE Cat 4 (por 249 euros, para um terminal com suas características – muito barato), os smartphones com Firefox OS e até um relógio inteligente handsfree, que não convence muito à primeira vista, mas vai permitir que a Huawei se coloque um passo à frente dentro do segmento de wearables.

Seja pelos fatos ou por direito, a Huawei merece estar dentro da lista de vencedores da MWC 2014.

Perdedores

Tizen

tizen0001 1 MWC 2014 | Três vencedores e três perdedores da Mobile World Congress 2014

Tão impressionante é o avanço do Tizen, é o fato que esse avanço foi insuficiente. O sistema operacional apoiado pela Samsung foi apresentado na MWC 2013 como uma proposta viável e em processo de adoção por algumas das principais empresas da indústria mobile, mas um ano depois seguimos sem smartphones com o sistema operacional, e sem datas concretas para o lançamento de um produto final.

Mais: um funcionário da Samsung confirmou para o pessoal do Engadget que o seu desenvolvimento está mais lento do que o esperado, e o que é mais confuso: nem sequer os representantes do Tizen e da Samsung puderam responder as perguntas feitas sobre uma futura compatibilidade com os dispositivos da linha Gear (afinal de contas, estes são os únicos representantes do sistema operacional até agora), com os aplicativos mais comuns desenvolvidos para o Tizen.

Ou seja, eles conseguiram deixar todo mundo ainda mais confuso no final da MWC do que antes do começo do evento.

Windows Phone

joe MWC 2014 | Três vencedores e três perdedores da Mobile World Congress 2014

A presença do sistema operacional móvel da Microsoft na MWC 2014 foi puramente testemunhal. No ano passado, pelo menos Nokia e Huawei apresentaram novos dispositivos com o sistema, mas nesse ano, tivemos que nos conformar com a presença de Joe Belfiore, que se limitou a confirmar alguns detalhes do Windows Phone 8.1 que já eram conhecidas por nós e (pelo menos isso sim foi algo substancial) anunciar o apoio de novos e velhos parceiros, comprometidos com o lançamento de futuros dispositivos. Que, obviamente, não estavam presentes em Barcelona.

Sabemos que a Microsoft vai revelar o seu arsenal de novidades durante a BUILD Conference, que acontece entre os dias 2 e 4 de abril. Mas isso não livra a cara da empresa, ou que o seu papel na MWC 2014 foi algo decepcionante.

BlackBerry

bb MWC 2014 | Três vencedores e três perdedores da Mobile World Congress 2014

A BlackBerry quase passou desapercebida na Mobile World Congress 2014, menos é claro para os seus fãs. Não foram poucos os jornalistas que só ficaram sabendo que a BlackBerry tinha planejado um evento especial na feira de Barcelona depois que o evento aconteceu.

Se isso não parece suficiente, a empresa sequer permitiu que a imprensa tivesse um contato com o seu novo smartphone econômico BlackBerry Z3 “Jakarta”, que por enquanto só está confirmado para o mercado da Indonésia, com a promessa que mais adiante ele estará disponível em uma versão internacional, com LTE.

Fora do cenário principal, e longe dos seus rivais, a presença da BlackBerry na MWC 2014 foi a síntese da sua própria situação atual.

No grupo da repescagem

Nokia

nokia x family 01 1024x576 MWC 2014 | Três vencedores e três perdedores da Mobile World Congress 2014

Não dá pra dizer qual será o futuro da Nokia com o Nokia X. Estaria Stephen Elop certo, quando afirma que a Microsoft sabe muito bem o que está fazendo com os seus primeiros smartphones Android? O novo Nokia X nasceu da impossibilidade de frear o seu lançamento até a conclusão da operação de compra?

Seja como for, ainda que a presença da Nokia na MWC 2014 fosse um tema para muitas conversas na internet, ninguém sabe realmente qual será o futuro dessa nova plataforma. Boa parte dos jornalistas de tecnologia e colegas blogueiros que falaram sobre o assunto contam com um parecer comum: a ideia de criar um smartphone barato, para arrastar os proprietários de um Nokia X para o Windows Phone quando os seus dispositivos estiverem obsoletos acaba tendo muito sentido, mas pelo preço que um Lumia mais barato custa hoje, as chances de fracasso são muito reais.

De qualquer forma, a Nokia fez muito barulho durante a MWC 2014. Agora, resta dar tempo ao tempo para saber se é um barulho da sinfonia clássica de sucesso, ou de algo que lembra a Joelma (da Banda Calypso) cantando.