600elop

Brad Molen, do Engadget, teve uma breve conversa com o (ainda) CEO da Nokia, Stephen Elop, para falar um pouco do Nokia X. E o executivo compartilhou pensamentos interessantes sobre o novo produto. Talvez a informação mais relevante está em um dos objetivos declarados da existência do smartphone Android da Nokia: atrair um número maior de consumidores para o Windows Phone.

Palavras de Stephen Elop:

A Microsoft comprou a divisão de dispositivos móveis da Nokia, assim que eles sabiam o que eles estavam fazendo.

Não contestamos a afirmação de Elop. A interface de usuário do Nokia X, com um sistema de ícones em mosaico, no mais puro estilo do Windows Phone e a integração na nuvem com os serviços da Microsoft fazem com que o novo smartphone pareça mais uma versão apócrifa do WinPhoe do que um sistema operacional baseado no Android.

A única dúvida que resta é se as semelhanças acontecem por motivos de inspiração e conveniência, ou pelo fato da Microosft estar envolvida a fundo no projeto desde o começo. De qualquer forma, a estratégia é bem clara: fazer com que os compradores de um Nokia X depositem a sua vida virtual em um de seus telefones, para que no futuro façam o mesmo com o Windows Phone, quando o seu velho Nokia X não for mais suficiente para as suas necessidades.

Seja como for, o Nokia X nada mais é do que o degrau de acesso à família Windows Phone, nas próprias palavras de Elop. Uma nova proposta inteligente para os mercados emergentes.

Mas… esse não é o papel do Asha Platform?

A Nokia entende que há espaço suficiente para Asha e Windows Phone convivam com uma ponte entre eles (Android AOSP), em um sistema que oferece benefícios e características dos dois sistemas.

Mas isso, na teoria. Só vamos saber se a estratégia é acertada quando os primeiros resultados de vendas forem anunciados.

Via Engadget