blackberry-john-chen

A tentação era grande, mas parece que, pelo menos nesse momento, a BlackBerry decidiu renunciar a sua participação na disputa pelo mercado dos dispositivos wearables, ou gadgets vestíveis.

Esse é um dos mercados com maior projeção no momento, mas os canadenses optaram por centrar os seus esforços em recuperar o terreno perdido no segmento dos smartphones (apresentaram dois modelos hoje na feira de Barcelona). Porém, esse não é um “não” definitivo.

John Chen, CEO da BlackBerry, deixou a porta aberta essa possibilidade para o futuro ao afirmar que não contam com planos de comercialização de gadgets vestíveis, pelo menos por enquanto.

E, ao que tudo indica, não se trata apenas de uma questão de recursos, mas também da empresa não querer se distrair com várias frentes, concentrando em um único mercado. E isso se reforça com o abandono da BlackBerry ao segmento dos tablets.