A Microsoft deu o kickoff oficial para a Mobile World Congress 2010 (oficial para o grande público, pois para a mídia especializada, a feira começou faz tempo). Mas, vamos ver as novidades que a empresa de Bill Gates apresentou, com mais um resumo das impressões do Engadget.com.

A conferência começa. Steve Ballmer chega ao palco. Não demora muito e Ballmer já dispara que vai revelar na conferência o mais bem guardado segredo da feira (ok, tá bom…), e chama ao palco Joe Belfiere.

Joe informa que a empresa trabalhou muito para ter a oportunidade de oferecer a mudança que vão oferecer aos usuários. Diz que um telefone é muito mais do que um PC e, por isso, eles decidiram trabalhar para levar esta experiência um pouco mais além do que estamos hoje, visando criar um terminal que refletisse as necessidades do usuário, ajudando o mesmo na organização dos dados do dia-a-dia. Tudo isso, sem deixar de lado as oportunidades que os novos aplicativos oferecem. E isso tudo se reflete no Windows Phone 7 Series.

A Microsoft criou um design voltado para o usuário, buscando também uma maior produtividade para quem for usar, tanto nas funções multimídia, quanto nas funções corporativas. A Microsoft quer que seus aparelhos tenham apenas três botões: Home, Search e Back. Querem que toda a experiência seja divertida para o usuário. Tudo muito personalizado: Facebook, fotos, jogos, calendário, entre outros.

Não há mais a necessidade de navegar, copiar e colar. O próprio telefone conecta dos conteúdos dos contatos, incluindo detalhes como aniversário, e-mails, nome de cônjuge, local da residência pelo mapa, entre outros. O zoom é feito com um dedo ou dois dedos na tela, confirmando assim que o sistema é multitouch, trabalhando de modo similar ao que o Windows 7 trabalha.

Quando se faz a busca de um determinado estabelecimento, o sistema mostra nos primeiros resultados os estabelecimentos locais, mostrando a rota completa, telefone, website com opiniões de outros usuários e serviços adjacentes no local, como estacionamento o WiFi presentes nos arredores do estabelecimento.

O seu navegador, segundo a Microsoft, é mais avançado, baseado na versão de escritório do Internet Explorer.

O foco agora são os serviços integrados. Eles falam em hubs de experiências integradas. São 5 hubs apresentados. O primeiro deles é o People, que mostra muitas maneiras para manusear a lista de contatos.

No computador é fácil você se deslocar entre o Outlook, o Facebook ou webmail, e no Windows Phone 7, deve ser a mesma coisa, através da opção Panorama, onde você pode se mover entre listas de opções diversas.

Agora, o foco são as fotos. No PC, as pessoas podem usar o Windows Live Gallery. Ele é prático, mas como estamos falando de telefones e não computadores, a solução adotada é o Pictures Hub. Na sua galeria, se pode ver todas as fotos disponíveis no telefone, além do item What’s New Feed.

Próximo item da lista: produtividade. Provavelmente a grande maioria dos terminais são hoje voltados para fins profissionais. Como a Microsoft sabe a importância que tem a possibilidade de você ler e editar documentos em qualquer lugar, a empresa apresenta o Hub Office. Um destaque para este produto é que as notas de texto podem ser criadas também por comandos de voz (ou ditadas) e serem sincronizadas com o Windows 7.

Agora, o Hub Multimídia. Cada aparelho será a mesma coisa de ter um Zune HD na palma das mãos. Só não podemos dizer se isso é bom ou ruim, por enquanto. Eles lembram que, para o caso do Hub Multimídia, não é preciso ter um PC com Windows 7.

Agora, entretenimento. O Hub Games.

Aparece então o perfil do xbox live, com informações sobre novos lançamentos. É mencionado que os jogos terão também uma função para que você possa jogar com amigos ou compartilhar pontuações.

Alguns dos hubs apresentados estão ainda em fase de testes. Nisso, são apresentados os vídeos oficiais do Windows Phone 7, que você pode ver abaixo.

Ballmer volta ao palco, e mostra que são três mudanças fundamentais: ter em conta as necessidades do usuário, uma nova plataforma de serviços integrados e um eco-sistema robusto o suficiente para tudo isso funcionar direito. Ele diz que a Microsoft deu um passo importante para trabalhar com o desenvolvimento, para facilitar a criação de novos aplicativos e o acesso destes aplicativos. Sobe ao palco Andy Lees, vice presidente sênior da empresa.

Andy diz que a empresa e seus parceiros se centraram em três princípios básicos: experiências específicas, expansão e personalização para cada cliente. Mais que um produto, querem oferecer uma plataforma sólida para cada usuário. Aparecem então as logos dos principais parceiros da iniciativa, no que se refere à hardware. A empresa está trabalhando em acelerômetros, processadores potentes, telas touch e muito mais. Tecnologia de ponta, para todo o mundo.

Davis Christopher chega ao palco, para falar do lançamento nos Estados Unidos.

Ele diz que o número de usuários de smartphones duplicou, e esperam que este crescimento continue. Nisso, Olaf Swantee, da Orange Europa, sobe ao palco e informa que eles estão empolgados com a iniciativa do Windows Mobile 7. Ballmer volta ao palco, dizendo que a Microsoft tentou mostrar os princípios fundamentais que a empresa está trabalhando. É um grande passo e uma ótima oportunidade para causar um grande impacto para o mercado.

Fala de forma breve sobre as aplicações em nuvem, e passa logo para a integração do smartphone com televisores e outros dispositivos. Informa que as datas provisórias para todas as novidades estarem implementadas para o Natal de 2010.

E assim, se encerra a apresentação da Microsoft. Fiquem ligados: ainda hoje, traremos detalhes sobre o Windows Mobile 7 aqui, no TargetHD.net.

Fonte