moto-x-luna-01

Não é algo muito comum ver um fabricante falar sobre dados concretos de vendas através das redes sociais dos seus dirigentes. Mas foi isso que a Motorola fez. Rick Osterloch foi o encarregado em divulgar que a empresa havia vendido 6.5 milhões de smartphones ao redor do planeta no primeiro trimestre de 2014.

Osterloch é o recém eleito presidente da Motorola Mobility, e os números só comprovam que, apesar de um início promissor com a linha Droid, a Motorola definitivamente nunca foi uma grande vendedora de smartphones Android.

De fato, todos os fabricantes – exceto a Samsung – custaram a obter boas cotas de mercado com o Android. Por outro lado, é inegável que os últimos lançamentos da linha Moto caíram no gosto do público e da crítica especializada. Mesmo assim, os números são muito baixos levando em conta aquilo que os produtos oferecem, principalmente no caso do Moto G, que é um produto excelente.

A influência da Lenovo será notada no segundo semestre

A Motorola está indo para a Lenovo, e aos poucos vamos conhecendo como os chineses vão influenciar na empresa. Por enquanto, tudo ainda tem muito a cara da Google. De fato, espera-se que o primeiro smartphone realmente concebido sob a direção da Lenovo só apareça durante o outono (do Hemisfério Norte), ou seja, entre setembro e novembro de 2014. Até lá, tudo o que vamos ver já estava nos planos da Google.

Nas mãos da Lenovo, entendemos que a pressão para que a Motorola obtenha lucros será menor do que como uma empresa independente. Com a Google, sempre ficou a sensação que deveriam ser os melhores, ditando ao resto como deveriam ser os smartphones Android.

Resta saber o quanto do “DNA da Google” a Lenovo absorveu com a compra da Motorola.

Via @Motorola