Ontem (17/08), destacamos os lançamentos com sistema Android da Motorola no Brasil para o terceiro trimestre de 2011. Hoje, vamos mostrar os aparelhos mais simples, de entrada, que a empresa chama de “netphones”, pela conveniência de oferecer conectividade com baixo custo. Começamos pelo Motorola Motokey Mini.

Ao ver de perto pela primeira vez, chamou a atenção o teclado QWERTY, com teclas bem arredondadas, muito parecidas com as teclas de aparelhos clássicos da Nokia, como o E63 ou o E72. Também chama a atenção as suas dimensões, que mostram como o modelo é compacto, ficando bem confortável na mão.

O modelo é relativamente espesso, e não possui teclas de atalho para volume multimídia, ou outras funções.

Visão geral da parte superior do Motokey Mini, apenas com o conector dos fones de ouvido.

Sua tampa traseira é de plástico sólido, com relevos na parte externa. Sua pequena câmera fica na parte central do aparelho.

Aqui, o teclado QWERTY do aparelho, com suas teclas bem saltadas. O modelo oferece uma boa digitação, sem muitas resistências, e pelo seu formato de teclas, ele pode facilitar a digitação até mesmo para quem tem dedos grandes.

Sua interface foi ajustada para que os ícones de seus recursos sejam exibidos em um bom tamanho, aproveitando a tela de tamanhos reduzidos. Todos os widgets para redes sociais estão facilmente disponíveis para o usuário, em uma interface simples e objetiva. Os usuários iniciantes não terão dificuldades para utilizar os recursos do aparelho.

A minha primeira impressão foi: que o Motokey Mini é um bom telefone para quem quer se conectar com baixo custo. Para usuários que não contam com grandes aspirações com internet móvel, e só querem um aparelho para enviar e receber mensagens nas redes sociais, o modelo pode ser uma boa opção. Para usuários menos exigentes e iniciantes, é uma boa. Para usuários intermediários e avançados, vamos mudar de assunto, por favor.