moto-e-2015

Supostos documentos de certificação confirmam a existência do Moto E (2016), pelas mãos da Lenovo.

Esta renovação foi muito debatida na ocasião da apresentação do Moto G4, onde a própria Lenovo deu a entender que o Moto G4 Play seria o substituto do Moto E, por ser menor e menos potente que os demais modelos dessa série. Porém, logo depois disso, um vazamento do GeekBench indicou que um modelo ainda mais modesto estaria a caminho, e agora a certificação Bluetooth dá as pistas do que pode ser mesmo o Moto E 2016. Lembrando: de forma oficial, nada está confirmado.

As folhas de certificação estão ligadas à Lenovo, mas não sabemos exatamente sobre qual dispositivo pode corresponder. Mas o fato de aparecer o nome Motorola no documento, combinado com as características, nos leva a pensar que estamos diante da renovação do Moto E (ou Moto E3, ou Moto E 2016 by Lenovo).

moto-e-2016-document-leak

De acordo com o que foi visto no GeekBench, o novo (ou novos) Moto E 2016 (não sabemos se terá mais de um modelo) terá uma tela de 5 polegadas (HD, 294 pixels por polegada), dando um salto em relação às 4.5 polegadas (qHD) do modelo de segunda geração. O dispositivo será gerenciado pelo processador MediaTek MT6735, e aqui teremos um downgrade (na teoria) no desempenho em relação ao Qualcomm Snapdragon 410 do ano passado, e essa mudança pode ser feita para deixar o dispositivo mais barato, pois o processador da MediaTek é mais econômico.

A memória RAM chegaria aos 2 GB, e teríamos 16 GB de memória interna. Não está descrito se possui microSD ou não. O conjunto de câmeras ficaria com 8 MP para o sensor traseiro e 5 MP para o frontal. Todo o conjunto seria gerenciado pelo Android 6.0 Marshmallow praticamente puro, tal e como a Motorola fazia, e como a Lenovo segue fazendo. Preços não foram revelados, mas especula-se que o modelo ficaria na casa dos 100 euros.

Se tudo for confirmado, a diferença entre o Moto G4 Play e o Moto E 2016 é mínima na parte técnica. Veremos se a diferença do processador afeta no preço dos dois produtos. Nas próximas semanas teremos mais notícias sobre o suposto novo smartphone de entrada da linha Moto, se é que ele será uma realidade. E ficaremos atentos à possíveis datas de apresentação, uma vez que o Moto E nunca teve uma janela de apresentações fixa (primeira geração em maio, segunda geração em fevereiro).

Via GSMArena