ballmer-05-27-2010

Apesar das empresas de tecnologia dos Estados Unidos tornarem pública a sua discordância com a espionagem da NSA alegando que tais práticas estavam afetando negativamente a sua reputação, até o presente momento, nenhuma dessas empresas afirmou que deslocaria os seus dados fora dos EUA. Essa situação muda a partir de agora, com o último anúncio oficial da Microsoft, que estaria disposta a armazenar a informação dos usuários que vivem fora dos EUA em países onde a NSA não possui nenhum tipo de influência legal.

A decisão foi tomada para que os usuários recuperem a fé na qualidade e segurança dos serviços da Microsoft, apesar do alto custo que implica configurar todo o sistema para que o mesmo funcione sem chegar perto dos servidores localizados nos Estados Unidos.

Brad Smith, advogado da Microsoft, explica que “os usuários devem ter a habilidade de tomar uma decisão informado sobre o lugar onde os seus dados estão armazenados”, e vendo um pouco além, afirmou que deseja que um acordo entre EUA e UE aconteça, para frear o abuso contra as empresas de tecnologia, através de pretextos de espionagem.

A decisão da Microsoft em oferecer armazenamento fora dos Estados Unidos pode ser controversa, e pode ser até movida apenas por motivos de mera publicidade, mas pode ser algo apropriado e muito importante para alguns usuários.

Via Financial Times