microsoft-cancer

A Microsoft confirmou que quer acabar com o câncer em um prazo máximo de dez anos. Se o objetivo for alcançado, será uma excelente notícia.

 

Você não leu errado

É isso mesmo. A Microsoft, a gigante de Redmond, quer ir além de ser uma simples companhia de software, e alimenta uma grande quantidade de projetos que englobam diferentes disciplinas.

Desde a parte de computação até tecnologia em geral, passando pela ciência e até a biologia, sendo essencial nesse último sentido o laboratório de Computação Biológica, onde se estudam o comportamento das células durante todo o seu ciclo de vida: nascem, crescem, se expandem, se multiplicam e, nesse ponto, se centram em sua possível conversão em células cancerígenas.

Com esses conhecimentos, eles buscam criar minicomputadores moleculares baseados no DNA que podem detectar, interagir e até controlar e destruir as células tumorais, evitando com isso que se mantenha um crescimento descontrolado e acabem formando grandes massas cancerígenas.

Não é exatamente uma cura, mas é muito melhor que a morte

É um plano muito interessante, mas devemos levar em consideração que a proposta da Microsoft não implica curar diretamente o câncer, nem um tratamento milagroso. Eles querem criar um sistema que permitiria controlar e acabar com o perigo que o câncer é para a vida humana, transformando a doença em uma espécie de enfermidade crônica controlada.

Inclusive nesse caso ainda é uma proposta muito ambiciosa, que poderia abrir as portas para uma nova etapa onde as mortes associadas ao câncer passem a ser coisa do passado.

Via Neowin