logo-nokia.gif

Desde o momento que foi anunciada a compra das divisões de telefonia e serviços da Nokia pela Microsoft, muitos questionaram por que a Microsoft não pagou um dinheiro a mais para carregar a marca Nokia nos seus futuros dispositivos da linha Lumia. E, apesar da marca finlandesa não estar na liderança do mercado mobile hoje, isso não quer dizer que essa marca não seja forte o suficiente para beneficiar os norte-americanos de alguma forma.

Pois bem, parece que a Nokia decidiu reconsiderar a decisão de só utilizar a marca Lumia nos seus dispositivos, e já se manifesta disposta a utilizar a marca dos finlandeses, mesmo que seja por tempo determinado. De acordo com uma entrevista que Chris Weber, executivo da área de vendas e marketing da fabricante finlandesa, concedeu para o próprio blog da empresa (Nokia Conversations), a Microsoft tem pretende comprar os direitos de uso da marca Nokia em seus dispositivos por dez anos.

Segundo o executivo, já existe um compromisso para que isso aconteça de imediato com os modelos da linha Asha e os feature phones que serão lançados daqui para frente. Para os smartphones, a questão é um pouco mais complicada, e as duas empresas buscam criar uma marca unificada, envolvendo a Lumia e os outros dispositivos com Windows. Por fim, o executivo alerta que uma decisão definitiva para a questão ainda está um pouco distante de acontecer.

Esse ainda não é um compromisso fechado da Microsoft para manter a marca Nokia nos dispositivos Lumia, mas é algo um pouco mais promissor do que a declaração prévia dos executivos norte-americanos, que afirmavam que nem mesmo a marca seria usada. Se a Microsoft decidir colocar a Nokia nos seus dispositivos, os benefícios serão muitos, principalmente no que se refere em manter a empatia dos produtos para os fãs de longa data da marca finlandesa.

O único problema é que a Nokia (ou aquilo que sobrou dela) pretende voltar a vender smartphones próprios em 2016, e ter duas fabricantes vendendo produtos com a mesma marca pode confundir o consumidor. Ou seja, ainda não é uma questão simples de se resolver. Por outro lado, é pouco provável que a Nokia consiga reinventar a sua divisão mobile. A não ser que eles consigam contar com o pessoal especializado, que já estava na empresa (mas esses estão indo para a Newkia, então…).

Por fim… qual Nokia você vai escolher no futuro?

Via Nokia Conversations