blackberry-smartphone

Um novo rumor caiu como uma bomba no setor da telefonia móvel. A Microsoft estaria disposta a comprar a BlackBerry por US$ 7 bilhões.

A BlackBerry não passa pelo seu melhor momento, e os esforços do seu CEO, John S. Chen, não conseguiu dar para a empresa canadense o impulso necessário para recuperar o terreno perdido nos últimos anos. E essa notícia não é nova, sem falar que a Microsoft não é a única interessada na compra.

Mas… o que a Microsoft busca na compra da BlackBerry?

A resposta mais imediata é bem óbvia: aproveitar a excelente plataforma profissional da empresa, que permite que a mesma mantenha uma forte presença no mercado empresarial. A compra da BlackBerry seria o complemento perfeito na parte de software para reforçar o posicionamento da Microsoft no mercado mobile, apostando nos seus entornos profissionais (o que se alinha aos objetivos de Satya Nadella em focar a empresa nos serviços ofertados).

Obviamente, a Micosoft poderia tirar partido dos smartphones da BlackBerry e do sistema operacional BB10, mas essa não parece ser a prioridade absoluta da empresa. E o que chama a atenção é que o valor de US$ 7 bilhões é maior do que o que a própria Microsoft pagou pela Nokia (US$ 6 bilhões). Mas aí, os objetivos eram outros: os finlandeses contavam com um catálogo de smartphones muito interessante, mas menos valiosa que as soluções profissionais dos canadenses.

É um valor justo a pagar? Para muitos, é possível que não. Não são poucas as vozes que dirão que a BlackBerry não só não vale os US$ 7 bilhões, mas que também em alguns anos ‘não valerá nada’. Mas sendo justos e vendo além do catálogo de produtos, está claro que as suas soluções e seu software são elementos muito interessantes, e a Microsoft pode tirar partido de tudo isso.

Por enquanto, estamos com os dois pés na zona dos rumores. Vamos aguardar pelos próximos acontecimentos.

Via PhoneArena