A condenação judicial que a Microsoft apelou era correspondente à uma pena instituída pela União Europeia, de um valor de 175 milhões de euros, por danos e prejuízos. A autora da ação é a já conhecida empresa canadense i4i, por causa da modificação do conteúdo relativo ao XML sem prévia autorização. A decisão judicial estabelece que a Microsoft deve parar de vender o Microsoft Word com o tal código alterado, e agora, a empresa de Redmond deve pagar a bolada. É claro que ainda existem outros recursos (judiciais e técnicos) para evitar que a pena seja executada. Logo, o caso está longe ainda de ser resolvido.

Mais: http://es.engadget.com/2010/03/12/microsoft-pierde-apelacion-en-el-caso-de-patentes-de-word/?utm_source=feedburner&utm_medium=feed&utm_campaign=Feed%3A+EngadgetSpanish+%28Engadget+Spanish%29