Microsoft FlashBack

A Microsoft quer resolver o problema da obrigatoriedade do uso de um smartphone potente na hora de desfrutar dos conteúdos em realidade virtual, através do Microsoft FlashBack.

O projeto vem das mãos da Microsoft Research, e promete levar uma experiência de realidade virtual de alta qualidade, até mesmo em smartphones de entrada, com processadores que não são potentes ou com pouca quantidade de RAM. Não foram especificados modelos, mas podemos imaginar que estão incluídos nesse grupo os modelos com processadores quad-core baseados na arquitetura Cortex-A7 e 1 GB de RAM.

No lugar de gerar cada fotograma em tempo real quando exploramos um mundo virtual, o Microsoft FlashBack pega uma amostra de diferentes fotogramas pré-renderizados e salvos em cache, que incluem todas as possíveis posições de uma cena. Com isso, é possível transferir a carga da CPU e da GPU para o armazenamento do dispositivo, acabando assim com a alta demanda de recursos que gera um mundo virtual em tempo real, criando assim um ‘mundo virtual pré-renderizado’.

A Microsoft pensou na questão do elevado volume de dados a serem armazenados, ainda mais em dispositivos que tradicionalmente contam com capacidade muito reduzida de armazenamento. A solução aqui foi adotar técnicas de compressão, que permitem armazenar texturas 4K de 8 MB em apenas 100 KB.

É uma tecnologia realmente promissora, já que em teoria é capaz de obter uma taxa de fotogramas até oito vezes maior e um consumo de energia até 97% menor. Porém, devemos levar em consideração que tudo ainda está em fase de desenvolvimento, e não há previsão do Microsoft FlashBack chegar ao mercado (se é que vai chegar um dia).

A seguir, vídeo de demonstração do conceito.

 

Via MS Power User