cao_guia

No meio de tantas notícias sobre a Microsoft no dia de hoje (15), uma delas chama a atenção pelo fator inovação. Com o nome interno de “Alice Band”, a gigante de Redmond está trabalhando em um gadget vestível que pode beneficiar de forma prioritária um grupo muito específico de usuários: os deficientes visuais.

A missão desse dispositivo é levar o conceito de wearable para um novo nível, permitindo aos deficientes visuais a interpretação dos elementos ao seu redor, para uma livre mobilidade, oferecendo informações contextuais sobre o ambiente, tal como o Google Glass faria. Não fica muito claro qual seria o seu sistema de funcionamento, mas entende-se que seus sensores vão reconhecer as informações enviadas de pontos relevantes, como edifícios e locais públicos.

A leitura dessa informação ajudaria os usuários a encontrar o caminho seguro para calçadas, escadas rolantes, saídas do metrô, postos de informações, etc. Além disso, esse wearable seria utilizado na cabeça, confirmando assim a necessidade do envio das informações pelos fones de ouvido.

Não há maiores detalhes sobre sua tecnologia ou tipo de interação com o usuário, mas em breve saberemos mais sobre o seu primeiro período de testes. O produto ainda está longe de ser um dispositivo final, mas o Daily Mail informa que oito pessoas já fazem uso dos primeiros protótipos com esse conceito, na cidade de Reading (Reino Unido).

O projeto faz parte de uma iniciativa que a Microsoft mantém no país britânico, em parceria com associações que cuidam de cães-guia, e do próprio governo local, na busca das cidades mais acessíveis para esses testes.

Via Forbes, Sunday Times, Daily Mail