Windows-10-como-servico

A Microsoft deixou em aberto algumas dúvidas quando anunciou a ideia do Windows 10 como serviço, e Gabriel Aul, chefe do programa Windows Insider, deixa o assunto mais claro.

Em uma mensagem na sua conta do Twitter, Aul respondeu uma pergunta indireta de um usuário, que levantava a possibilidade de um pagamento periódico de uma ‘mensalidade’ para poder utilizar o Windows 10 de forma plena, ameaçando passar para o Linux ou Mac se isso acontecesse. A resposta foi contundente: o Windows 10 como serviço será atualizado de forma contínua e isenta de pagamentos de mensalidades ou outros valores.

Com isso, podemos descartar os rumores sobre a possibilidade do Windows 10 ter um sistema de assinatura mensal ou anual, similar ao que existe hoje no Office 365, por exemplo.

Windows-10-como-servico-02

Sobre as atualizações do Windows 10, devemos ter em conta que Aul estava se referindo à um sistema muito superior ao que foi apresentado antes no Windows 7 e Windows 8.1, talvez com atualizações muito mais frequentes, mas por enquanto não é possível concretizar nada.

Via Winbeta