microsoft-apple

Um grupo de funcionários da Microsoft se reuniram na frente da Apple Store da Quinta Avenida de Nova York (EUA), para cantar junto com um coral local uma canção de natal para os funcionários da Apple.

No comercial (vídeo no final do post), a Microsoft explica que seus funcionários queriam “entregar uma mensagem especial para alguns velhos amigos”. A canção fala de “paz na Terra”, de “fomentar a harmonia” e inclui os bons desejos habituais.

Fato é que desde que Sayta Nadella se tornou o CEO da Microsoft, a empresa parece ter adotado uma espécie de “abertura”a até então desconhecida durante a “era Ballmer”. Mas não se engane: tudo faz parte da estratégia da empresa de “entrar na era da produtividade”, levando os seus softwares para qualquer tipo de dispositivo.

A Microsoft sabe que não pode deixar de estar presente no iOS ou no Android, mesmo sendo rivais de sua plataforma móvel. O Office precisa estar em outros sistemas. Inclusive no seu “inimigo declarado”, o Linux. Em 2015, eles recomendaram o Ubuntu como “o melhor Linux para a nuvem”, oferecendo um excelente suporte, com o objetivo de impulsionar o Windows Azure.

Já no caso da Apple, sua forma de fazer amigos no Natal se resume em bater recordes de vendas de iPhones, aumentando o seu efetivo que já ultrapassa os US$ 200 bilhões. Recentemente, Tim Cook criticou o novo Surface Book e garantiu “a morte do PC” pelas mãos do iPad Pro. Um tiro direto na Microsoft, que segue sendo o principal vendedor do setor, monopolizando a cota de mercado com o Windows.

Ou seja, mesmo com uma canção de Natal e votos muito positivos, negócios são negócios. Mas a ideia é bem válida.

 

Via CNET