Quando um comunicado de imprensa desmente o próprio CEO da empresa, o que acontece? O executivo falou demais? Ou a empresa quer maquiar uma situação que não está lá muito esclarecida? Seja como for, temos uma pequena saia justa envolvendo Steve Ballmer e um comunicado de imprensa emitido pela Microsoft hoje (14), que em outras palavras, afirma que “Ballmer não se expressou muito bem”, ao dizer que as vendas iniciais do tablet Surface foram “modestas”.

Se você não está sabendo do que aconteceu, eu vou te atualizar: Steve Ballmer deu uma entrevista para o jornal francês Le Parisien, e com um tom de discurso considerado comedido demais para o seu perfil considerado “empolgado demais” para falar das inovações da Microsoft, declarou que as vendas iniciais do Surface foram “modestas”. Ballmer tem um perfil de não medir as palavras ao falar, e esse tipo de declaração pareceu ser uma mensagem clara para todos.

Menos para a assessoria de imprensa da Microsoft, que não demorou muito para contar a sua versão dos fatos.

Em um comunicado de imprensa, a Microsoft reforçou que a acolhida inicial do Surface RT foi “fantástica”, e que quando Ballmer fala em “modéstia”, falava na verdade sobre os poucos canais de distribuição do produto, e o número ainda limitado de países onde o mesmo é comercializado. Para evitar equívocos, segue abaixo o comunicado emitido pela gigante de Redmond:

“Quando perguntado sobre o Surface, o uso do termo ‘modesto’ por parte de Steve Ballmer foi em relação ao foco da empresa na distribuição do Surface for Windows RT, que só está disponível através de nossa loja na internet e em alguns estabelecimentos da Microsoft nos Estados Unidos. Assim, como o nosso foco foi modesto, Steve indica que a recepção do dispositivo foi ‘fantástica’, e também afirmou que ‘em breve, o produto estará disponível em mais países e lojas'”.

Com tudo isso, o Le Parisien modificou o seu artigo inicialmente publicado, para indicar que não são as vendas do Surface que foram “modestas”, mas sim a forma que a Microsoft lançou o Surface RT no mercado. Alguns podem pensar que os fatores se complementam nessa justificativa, mas tudo depende do ponto de vista sobre o assunto.

Para quem entende a explicação de “poucos locais para comprar o produto” como aceitável, pode também considerar que o fato do Surface RT ter se esgotado em apenas 24 horas de vendas online um grande sucesso. Por outro lado, a Microsoft não revela quantas unidades dos tablets foram produzidas nessa tiragem inicial, o que levanta as dúvidas do quanto realmente foi bem sucedida a empresa de Ballmer na missão de começar a invasão dos seus tablets no mercado.

A verdade? Só saberemos com o passar do tempo.

Via PocketNow