xwindows-8.1-capturas-01

É como diz o ditado: cumpra com as suas promessas, e pague para aqueles que estão te poupando de ter um prejuízo que pode lhe custar milhões de dólares no futuro. No mês de junho, a Microsoft estava convencida que a melhor defesa para o seu futuro sistema operacional Windows 8.1 era um bom ataque. Para isso, eles convocaram todos os hackers e mentes brilhantes da informática do mundo todo, oferecendo uma polpuda recompensa para aqueles que encontrarem falhas consideradas relevantes no novo software.

Pois bem, temos um vencedor.

Deixando as manobras publicitárias de lado (até porque essa é, na verdade, a consultoria mais barata que eles poderiam ter), a Microsoft cumpriu com a sua palavra, entregando os prometidos US$ 100 mil para James Forshaw, da Context Information Securty. Ele foi o primeiro a encontrar um exploit considerado relevante e realmente ameaçador para os planos de sucesso da gigante de Redmond.

Obivamente, a Microsoft não quis detalhar qual foi a vulnerabilidade encontrada, ainda mais faltando poucos dias para o lançamento da nova versão do Windows. A empresa se limitou a informar que, pelo menos até que o problema não tenha uma solução definitiva, que Forshaw é merecedor dos méritos da descoberta, uma vez que ele utilizou uma técnica totalmente nova de ataque, e não explorando uma simples falha de segurança.

Resta saber se a Microsoft vai encontrar uma solução para esse problema a tempo do software começar a ser distribuído entre os clientes. Acho que pior do que detectar uma falha é oferecer o produto nas lojas, sem ter tempo de oferecer uma correção para essa falha.

Via TechNet, The Verge