Muita gente tinha a esperança de ver um dispositivo como o Courier, da Microsoft, que com sua aparência de livro, funcionava de uma maneira bem mais elegante e inteligente do que o conjunto de papel e lápis. Pois bem, os sonhos chegaram ao fim com o anúncio da morte do projeto Courier, antes mesmo do seu nascimento. Quem decretou a pá de cal no produto foi Frank Shaw, vice-presidente de comunicações corporativas da Microsoft, que disse que sempre novas ideias são pensadas, testadas e abandonadas, e que este é o objetivo da ADN da Micrososft: desenvolver de implanta novas tecnologias. Informa que o Courier é um exemplo deste tipo de esforços e tecnologias a serem estudadas no futuro, mas que para este momento, eles não tem planos de construir o dispositivo.

Fonte