satya-nadella-2014

A Microsoft, representado no seu CEO Satya Nadella, anunciou que a partir de hoje (17) e em um prazo de 12 meses, a empresa vai sofrer uma drástica redução no seu corpo de funcionários. Serão nada menos que 18 mil demissões em um ano, e esse é o maior corte feito pela gigante de Redmond.

Nadella enviou um e-mail para os seus funcionários, informando que o primeiro passo da reformulação é a redução da força de trabalho. A recém adquirida Nokia é a que vai sofrer a maior quantidade de perdas, com 12.5 mil trabalhadores perdendo os seus empregos, de executivos até funcionários de diferentes fábricas. Serão 13 mil demissões na Microsoft nos próximos seis meses.

Satya Nadella também afirmou que além das demissões, funcionários de determinadas áreas da empresa serão deslocadas para outras, sempre pensando na nova estratégia. O executivo quer ser transparente nesse processo para evitar problemas, e promete o apoio para os funcionários demitidos, inclusive na busca por outros empregos.

Com essa decisão, a Microsoft quer reduzir ao máximo as capas de administração da empresa, para tornar todo o processo mais ágil e produtivo. A Nokia Devices & Servies será integrada à organização da Microsoft, trabalhando lado a lado com a equipe de Redmond, alinhando estratégias para que os ex-finlandeses sejam o principal fabricante de smartphones com Windows Phone.

Com isso, a linha Nokia X vai desaparecer. Nadella explica que esses modelos se transformarão no futuro em dispositivos Lumia com Windows Phone. Ou seja, esquece a “estratégia a longo prazo” antes pregada por Stephen Elop e Steve Ballmer para os smartphones Nokia com fork Android.

Esses são os principais pontos do comunicado de Nadella para os seus funcionários. Já era esperada essa redução dos trabalhadores vindos da Nokia depois da absorção da empresa. Veremos se essas medidas serão eficazes o suficiente para ajudar a Microsoft na sua nova estratégia operacional.

A carta de Satya Nadella pode ser conferida na íntegra, clicando aqui.