microsoft-logo-steve-ballmer

Quando a Microsoft apresentou o Xbox One, uma coisa ficou bem clara: a nuvem é muito importante nesse novo console. O recurso de cloud vai ajudar (em partes) no seu funcionamento, e levando em conta a grande quantidade de serviços online que o Xbox One possui, não resta dúvidas que a gigante de Redmond está apostando com muita força nesse expediente. Mais uma prova disso é Microsoft está fazendo um grande investimento para inaugurar em breve um novo centro de dados, que ficará encarregado de potenciar essa nova geração de serviços online, que a empresa vai disponibilizar em um futuro próximo.

A gigante de Redmond investirá nada menos que US$ 700 milhões nesse novo centro de dados que será construído no estado de Iowa (Estados Unidos). Seu primeiro objetivo será o de potencializar o renovado Xbox Live e sua suíte online para escritório, o Office 365.

No futuro, veremos essa plataforma crescer em infraestrutura de serviços na nuvem, e este novo data center será muito útil nesse propósito, ainda que no início o seu principal propósito seja apenas para dar vida ao Xbox Live, e tudo o que esteja relacionado aos serviços online do novo Xbox.

Por outro lado, a Microsoft confirma uma importante reestruturação da empresa, para organizá-la em quatro divisões, cada uma delas com focos diferentes:

  • Uma divisão para a gestão de negócios
  • Uma divisão para o hardware, o que comprova de uma vez por todas que o Suerface é só o começo de um amplo futuro de lançamentos vindos da Microsoft, com novos produtos de diferentes segmentos
  • Uma divisão para os aplicativos e o seu desenvolvimento
  • Uma divisão focada nas variantes dos sistemas operacionais Windows

O curioso é que essa última divisão da empresa uniria o Windows tradicional (do desktop) com a versão mobile (Windows Phone), ambas trabalhando debaixo do mesmo teto. Isso pode significar que, em um futuro não muito distante (na verdade, já presente no Windows 8.1) muitas similaridades e funções conjuntas nas duas plataformas, reforçando assim o desejo final da Microsoft em criar um ecossistema único, com uma experiência de uso praticamente idêntica em todas as plataformas de software da Microsoft.

Todos esses anúncios podem ser confirmados em 01 de julho. E, pelo volume de especulações, 2013 ainda reserva muitas surpresas vindas da Microsoft.

Via