microsoft-new-logo-2012.jpg

A Microsoft anunciou prejuízos trimestrais de US$ 3.2 bilhões e uma queda nas vendas de 5.1%. Os números são motivados pela operação Nokia, a queda nas vendas do mercado de PCs e o fortalecimento do dólar diante das demais divisas.

São os piores resultados trimestrais da Microsoft em anos, mas eram esperados depois do anúncio prévio de Satya Nadella, onde foram assumidas perdas de US$ 7.6 bilhões em ativos relacionados com a aquisição da divisão móvel da Nokia, e US$ 750 milhões por cargos adicionais da reestruturação da divisão de dispositivos.

Também não são positivas as vendas de licenças do Windows, com queda de 22%, por conta da situação do mercado de PCs, a finalização das grandes migrações a partir do XP, e talvez pela espera de novos produtos com o Windows 10.

 

Nem tudo é tão ruim quanto parece

As vendas dos tablets Surface cresceram 117%, por conta do bom comportamento das vendas do Surface Pro 3 e do Surface 3. Também foi importante o crescimento da divisão Xbox, com um aumento de venda de consoles para 1.4 milhão de unidades entre o Xbox One  e o Xbox 360, e um aumento nas vendas de 64% na Xbox Live.

O pacote de escritório Office 365 também registrou um forte crescimento, com 3 milhões de novas assinaturas, para um total de 15.2 milhões de assinantes.

Outros setores que somam vendas para a Microsoft estão relacionados com a nuvem, com aumento de 88% e previsões anuais de US$ 8 bilhões, além da divisão de servidores, com aumento nas vendas de 4%.

Via Microsoft