smartphone-cama

Atualmente, o relacionamento entre os consumidores e os seus equipamentos móveis, principalmente smartphones, ficou mais pessoal do que nunca. O Norton Report 2013, estudo da Norton, marca da Symantec, revela que o 50% dos pesquisados dormem com seus telefones ao alcance das mãos. Cerca de 25% consultam seus dispositivos durante um jantar com amigos e 49% se aborrecem caso esqueçam o seu celular depois que saiu de casa.

Em meados da década de 80, quando os PCs começaram a sua trajetória de popularização nos lares mundo a fora, esta relação dos usuários com os seus equipamentos não era tão intensa e próxima. Neste sentido, hoje, as pessoas estão mais cientes dos perigos online para computadores e seguem à risca precauções para protege-los das ameaças digitais. 70% dos entrevistas utilizam uma solução de segurança em seus computadores, é o que aponta o relatório da Norton.

Porém, quando ingressam no ambiente móvel, os usuários ainda não tomam as medidas básicas de segurança digital: quase metade dos brasileiros (47%) não tem conhecimento da existência de soluções de segurança para smartphones e tablets. Além disso, não usam nenhum método de proteção dos dispositivos móveis, como senhas e software de segurança ou realizam backup de arquivos.

Neste contexto, os smartphones e tablets devem ser vistos como mini-computadores que possuem dados pessoais e sigilosos armazenados, o principal ativo de interesse dos criminosos virtuais. Ao todo, no Brasil, 57% dos internautas móveis foi vítima de algum tipo de crime online a partir de celular conectado à Internet. Clique aqui e acesse o infográfico que a Symantec elaborou sobre o Norton Report 2013 (atenção: arquivo em PDF).

O relatório completo pode ser conferido nesse link.