portatil-vs-desktop

A IDC Brasil divulgou o estudo de mercado de vendas de PCs para o primeiro trimestre de 2015 (IDC Brazil PCs Tracker Q1), e o resultado mostra que o movimento de queda nas vendas continua.

Entre janeiro e março de 2015, foram vendidos no brasil 1.964 milhão de unidades de PCs, ou 20% a menos do que o mesmo período do ano passado (2.4 milhões de unidades). Em 2014, a queda registrada foi de 26% em relação ao mesmo período de 2013, ano em que o mercado brasileiro vendeu 10.3 milhões de computadores.

Do volume total de computadores vendidos no primeiro trimestre de 2015, 804 mil foram desktops (queda de 21% em comparação com o mesmo período de 2014) e 1.160 milhão foram de notebooks (queda de 19% em relação ao mesmo período do ano passado). 32% das vendas foram para o mercado corporativo, e 68% foram para o consumidor final.

O resultado está abaixo do que o previsto pela IDC Brasil, que indica um começo do ano turbulento, com impacto negativo em diversos setores da economia, por conta dos escândalos de corrupção, a redução do crédito para o consumidor final e a alta do dólar. Todos esses fatores esfriaram o mercado e, consequentemente, promoveram essa queda nas vendas.

A confiança da indústria e do consumidor foi afetada, e existe uma cautela muito grande na hora de investir em um novo equipamento. Sem falar no reajuste de aproximadamente 20% nos preços dos computadores, impactando ainda mais nas vendas.

Por fim, o consumidor segue optando por outros dispositivos, como smartphones, algo que também afetou o desempenho de vendas dos PCs no último trimestre. O valor médio pago pelo consumidor brasileiro no primeiro trimestre de 2015 para um notebook ficou em R$ 2.320, e para um desktop, em R$ 1.701.

Via assessoria de imprensa