games

 

A consultora John Peddie Research publicou um estudo que revela que os PCs dedicados aos videogames segue com boa saúde, com um ano de 2016 excepcional nas vendas.

No ano passado, esse segmento superou a marca de US$ 30 bilhões pela primeira vez, por conta dos gamers que querem jogar mais e melhor, investindo muito dinheiro nos PCs de linhas média ou alta.

 

 

Mais potência, mais opções e maior controle em relação aos consoles

 

 

O bom comportamento das vendas também se explica pela queda nas vendas dos consoles. A região da Ásia-Pacífico lidera o segmento, mas os usuários da América do Norte e Europa Ocidental também impulsionam as vendas dos PCs gamers.

A capacidade de rodar jogos em resoluções e taxas de atualização superiores e o maior controle com o teclado e o mouse (influenciados pela ascensão dos eSports) contam a favor dos PCs.

O setor mais relevante em receitas é o dos computadores top de linha. Porém, fabricantes como NVIDIA ou AMD oferecem mais e mais opções para os PCs de entrada.

O estudo vê com otimismo a expansão do mercado, que deve crescer e muito nos próximos anos.

 

Via TechPowerUp, John Peddie Research