meizu-pro-6

A Meizu apresentou oficialmente o seu novo smartphone top de linha, o Meizu Pro 6. O modelo é um substituto direto do Meizu Pro 5, e oferece mudanças importantes para buscar um mercado maior.

A primeira característica desse novo smartphone é a sua redução de tamanho de tela, passando de 5.7 polegadas para 5.2 polegadas (Super AMOLED, com vidro 2.5D), as mesmas dimensões do HTC 10, e que parece ser uma espécie de “consenso” entre os fabricantes. A tela do Meizu Pro 6 também conta uma tecnologia sensível à pressão, a 3D Press, que apesar ser similar ao que já vimos em outros dispositivos do mercado, o fabricante garante que conta com com finalidades diferentes e características próprias. Porém, não entra em detalhes sobre o assunto.

O novo smartphone da Meizu aposta no desempenho de um processador MediaTek Helio X25 com 10 núcleos de processamento, trabalhando com 4 GB de RAM e 32 GB ou 64 GB de armazenamento. A empresa segue na batalha pela menor espessura, com 7.15 mm. Seu corpo de metal ajuda nessa equação de baixa espessura. Por outro lado, isso tem como consequência uma automática redução de bateria, com 2.560 mAh, 500 mAh a menos que o Pro 5.

meizu-pro-6-flash-10-led-dual-tone

Na parte das câmeras, o novo smartphone traz como principal inovação um flash com 10 LEDs dual-tone, com o objetivo de obter melhores resultados nas fotos noturnas ou com baixa luminosidade. Seu sensor traseiro é um Sony IMX 230 de 21 MP, que trabalha com um novo algoritmo IPS que promete um foco muito rápido (de até 0.07 segundos).

O áudio do Meizu Pro 6 também foi melhorado, incorporando o novo Cirrus Logic DAC, que promete aumentar a sua potência em 55%. Todo o conjunto de hardware é gerenciado pelo sistema operacional Android Marshmallow.

O Meizu pro 6 está disponível em três opções de cores (dourado, preto ou prata), com preços sugeridos de 340 euros para o modelo com 32 GB, e de 380 euros para o modelo com 64 GB (valores já convertidos). Não há previsão de disponibilidade internacional.