smartphone back teaser lixo eletrônico.

As medalhas olímpicas dos Jogos Olímpicos Tóquio 2020 serão confeccionadas com lixo eletrônico.

Sua mina de ouro, prata e bronze estará nos eletrodomésticos e dispositivos eletrônicos que perdem a sua vida útil, que contam com muito mais material aproveitável do que parece.

Vale lembrar que as medalhas contam com uma elevada porcentagem de cobre. Uma medalha de bronze dos Jogos Olímpicos Rio 2016 tem um custo médio de US$ 2,70, e reciclar pode significar uma considerável economia.

A reciclagem é sinônimo de economia para os Jogos Olímpicos

Desde junho, eles estudam uma forma otimizada de coleta de material até os jogos de 2020. Os organizadores entram em contato com empresas e municípios para conscientizar sobre esse tipo de reciclagem.

Leve em conta que o Japão gera 650 mil toneladas de lixo eletrônico por ano, mas apenas 100 mil toneladas são recicladas. Ou seja, eles vão alcançar a meta sem maiores problemas.

Para os Jogos Olímpicos de Londres 2012, foram utilizados 9,6 quilos de ouro, 1.210 quilos de prata e 700 quilos de cobre, o principal componente para produzir o bronze.

Em um comparativo rápido, metade de todos os materiais recuperados no Japão em 2014 temos 143 quilos de ouro, 1.556 quilos de prata e 1.112 quilos de bronze.