mclaren_f1_1st_coupe2d

O McLaren F1 é um carro muito especial. E com certeza muitos não poderiam jamais imaginar que ele é especial não só por causa de suas qualidades. Ele é peculiar também pela curiosa dependência que possui de um notebook Compaq LTE 5280, fabricado na década de 1990.

Uma visita do pessoal do site Jalopnik a uma das instalações da divisão McLaren Special Operations em Londres revelou um dado até então conhecido por poucos: a empresa ainda mantem os 100 carros superesportivos espalhados pelo planeta (apenas 106 unidades foram fabricadas) com o já citado notebook Compaq LTE 5280. O motivo não é um simples capricho: de acordo com um porta-voz da montadora britânica, eles precisam desse notebook em específico por ser capaz de rodar um cartão CA (Condition Access) feito sobre medida.

compaq-2880g-laptop-lte-5280-p120-mhz-laptop-computer-579

O notebook da Compaq roda uma interface entre o software do notebook (baseado no MS-DOS) e o carro, sendo esta a via de entrada para o cérebro do carro. Logo, vemos rapidamente que a missão desses velhos notebooks é bem importante para que os mesmos sejam abandonados ou aposentados pela McLaren.

Os PCs modernos usam cartões inteligentes ou chaves USB com códigos especiais de acesso para entrar em certos sistemas. O cartão CA é usado da mesma forma, como parte do sistema de segurança e proteção do automóvel. Agora, a McLaren trabalha no desenvolvimento de uma alternativa que permita o acesso ao sistema do veículo a partir de um equipamento mais avançado e completo.

mclarenf1

Outro ponto de dificuldade está no fato de que é cada vez mais difícil encontrar um notebook da Compaq, mesmo no mercado de notebooks usados e semi-novos. Até então, a McLaren quis resolver o problema dessa forma, gastando milhares de libras na compra de todos os notebooks Compaq LTE 5280 que eles encontraram ao redor do planeta.

Com carros custando milhões de dólares, imagino que todo o esforço feito por eles está valendo a pena.

Via The VergeJalopnik