mcdonalds

 

O McDonald’s anunciou uma reformulação de 14 mil unidades de sua rede nos Estados Unidos, onde os postos de caixa serão substituídos por máquinas de cobraça automáticas.

A mudança visa deixar as lojas mais automáticas e menos dependentes de seres humanos, que permanecerão nas lojas. Além das máquinas de pedidos, também será lançado um aplicativo para os pedidos serem feitos sem a participação humana.

 

 

Uma reformulação para o automático e o mais rápido

 

mcdonalds-02

 

De acordo com Steve Easterbrook, CEO do McDonald’s, vagas de emprego não serão reduzidas, mas sim “readequadas”. Tanto o fato de adicionar máquinas como lançar o aplicativo visam que o serviço seja mais ágil, seja qual for o número de produtos no menu, e que os clientes não fiquem esperando.

A medida chega meses depois do ex-CEO da rede, Edward Rensi (de 1991 até 1997) fazer referência ao quão caro que pode resultar um empregado humano em relação a uma maquina. Ele disse isso depois que foi em vários estados que o salário mínio subiria para US$ 15 a hora.

Não é só o McDonald’s que tomou essa iniciativa. A Wendy’s também está testando quiosques de auto-atendimento visando economias nos curtos, e as redes Carl’s Jr e e Hardee’s planejam abrir restaurantes sem trabalhadores humanos, como resposta ao aumento do salário mínimo.

 

mcdonalds-03

 

De fato, as novas medidas de automação do McDonald’s já entraram em ação nos estados onde o aumento de salário foi confirmado (Flórida, Nova York, San Francisco, Boston, Chicago, Washington D.C. e Seattle). Com isso, as mudanças são testadas em em 500 restaurantes.

Por enquanto, a medida é exclusiva para os Estados Unidos, mas deve chegar a 2.600 restaurante sd etodo o mundo. Resta saber se no futoro eles reduzem as contratações de empregados humanos, economizando os gastos nesse sentido.

 

Via Rebrn, Forbes