smartphones-chineses samsung

 

O último relatório global da Gartner sobre o mercado mobile do terceiro trimestre de 2016, tanto Samsung como Apple perderam cota de mercado, e quem se beneficiou com isso foram as marcas chinesas.

A queda da Samsung era previsível, com os problemas do Note 7. Mas a da Apple é uma surpresa, já que o iPhone 7 e o iPhone 7 Plus estão no mercado.

Quem tirou proveito disso foram as marcas chinesas, com a Huawei encabeçando a lista. Mas as marcas que mais cresceram foram as do grupo BBK (Oppo, OnePlus, Vivo).

As quatro marcas com maior cota de mercado seguem na mesma ordem, mas as mudanças foram grandes.

 

relatorio-gartner-q3-2016

 

A distância entre Samsung e Apple diminuiu, saindo de 13.6% em 2016 para 7.7% atuais. A diferença está no fato da menor queda dos norte-americanos, e não porque eles cresceram. Os ganhos aconteceram nas posições inferiores.

A Huawei subiu de 7.7% para 8.7%, ficando a menos de 3% da Apple. Já a Oppo dobrou a sua cota de mercado em um ano, um ganho espetacular que vem acompanhado de crescimentos da Vivo e da OnePlus.

 

 

Por que as marcas chinesas ganham tanto terreno?

 

Os dados da Gartner revelam um crescimento expressivo das marcas chinesas, cujo sucesso parece estar baseado na estratégia de focar na faixa de preço que varia entre 200 e 300 euros, valor que está ao ao alcance da maioria dos usuários.

Também é preciso ter em consideração que o principal mercado dessas marcas é a China, mas que aos poucos começam a abrir caminho para outros continentes. Um claro exemplo disso é a Huawei, que conseguiu desbancar a Samsung como a marca mais vendida na Itália, e está próxima de conseguir o mesmo na Espanha.

Além disso, levem em consideração que a distribuição das marcas chinesas de menor expansão acontece quase que exclusivamente via internet. Se tais marcas expandissem seus canais de vendas, com certeza teriam crescimentos mais expressivos.