Alienação? Falta de interesse do consumidor? Um marketing fraco e pouco efetivo? Seja lá qual for a explicação, saber que a sua grande aposta para o mercado de tecnologia é ignorado por mais da metade dos consumidores de um dos mercados mais importantes do mundo não é uma boa notícia, definitivamente. E gostaria de saber como Steve Ballmer se sentiu ao descobrir que mais da metade dos consumidores norte-americanos simplesmente ignoram a existência do Windows 8.

O peculiar dado foi revelado pela pesquisa realizada pela empresa especializada em mercado Gfk, que publicou o seu estudo na Associated Press. A pesquisa entrevistou aproximadamente 1.200 adultos nos Estados Unidos, e mostrou o inusitado resultado que mais da metade dos consumidores de tecnologia (ou 61%) nunca ouviram falar no Windows 8. Lembrando: a Microsoft está falando nesse sistema operacional desde 2011, e mesmo tendo uma competição mais acirrada com a Apple no mercado local se comparado ao restante do planeta, é difícil de imaginar que esse público todo não soubesse que a nova versão estivesse chegando ao mercado.

Apenas 35% dos entrevistados acreditavam que a nova versão seria melhor em relação aos seus anteriores, o que mostra que os outros 65% estão divididos entre as pessoas que ou não pretendem atualizar a sua versão atual do Windows, ou usam Mac OS, ou não estão mesmo ligando para a coisa. E esse não é um cenário muito positivo para a empresa de Steve Ballmer.

Mas isso não significa que o Windows 8 esteja sofrendo de rejeição. Ele só é ignorado. Passa por um período de indiferença, que pode desaparecer com o passar do tempo, conforme as pessoas vão testando o sistema operacional, e por consequência, compartilham a nova experiência com as outras pessoas.

Mesmo assim, fica a pergunta: será que o consumidor de tecnologia norte-americano é menos antenado no que acontece nesse mercado? Eu pergunto isso porque observo pelas pessoas que sigo no Twitter, ou que interagem no TargetHD ou em outros blogs, que mesmo quando elas não se interessam por um sistema, produto ou serviço, há a mínima preocupação em se informar sobre o que é aquela novidade, do que ela é capaz ou não de fazer, quando ela será lançada… enfim, as informações mais básicas, até mesmo para poder criticar.

Por outro lado, não é difícil de entender que a maioria das pessoas não são tão interessadas assim pelo mundo da tecnologia. E isso acontece em qualquer lugar do mundo. Não estou dizendo que tecnologia é algo de nicho, mas é fato que a maioria da população tem outros focos de interesses, e muito provavelmente, se essa pesquisa fosse feita no Brasil, a maioria das pessoas também não saberiam responder a pergunta “O que é Windows 8?”.

Logo, Steve Ballmer pode ficar tranquilo. Por enquanto.

Via