macos-sierra

O macOS Sierra, última versão do sistema operacional para Macs, já está disponível. Alem das novidades próprias e da mudança de nome, a Apple implementou um sistema de atualização que é EXATAMENTE O MESMO adotado pela Microsoft para distribuir (de forma forçada) o Windows 10.

Os modelos compatíveis com a nova versão estão baixando automaticamente 4.8 GB de dados. A lista dos modelos compatíveis você confere a seguir:

– MacBook do final de 2009 ou posterior
– iMac do final de 2009 ou posterior
– MacBook Air de 2010 ou posterior
– MacBook Pro de 2010 ou posterior
– Mac Mini de 2010 ou posterior
– Mac Pro de 2010 ou posterior

 

Algo inédito na Apple (o download autônomo, e não copiar os outros…)

Apesar do download acontecer em equipamentos que contam com as atualizações automáticas ativadas, é a primeira vez que a Apple adota essa tática, mais pensada no envio de parches de segurança, para distribuir uma atualização do seu sistema operacional.

Porém, o macOS Sierra não é instalado automaticamente, e precisa do consentimento do usuário para isso. Além disso, a ferramenta vai detectar o espaço livre disponível, e é apagado automaticamente se o espaço em disco é pouco ou insuficiente.

Se o arquivo já foi baixado, é possível apagá-lo e optar por um download manual na App Store a qualquer momento. O download também não é feito por uma conexão do tipo Personal Hotspot (via iPhone), evitando o consumo do pacote de dados.

A Microsoft utilizou a estratégia de download automático para a atualização do Windows 10 em equipamentos com Windows 7 e Windows 8.1, algo que foi muito criticado. A atualização ocupava serviços de rede do usuário e espaço de armazenamento, com o download de pastas ocultas que tinham tamanhos entre 3.5 GB e 6 GB.

Agora, eu digo: antes, diziam que a Microsoft não inovava… e isso passa a ser uma grande bobagem quando até a Apple copia (de novo) o que ela faz!

Via Apple Support