lg-g5-always-on

Além do Samsung Galaxy S7, a Mobile World Congress 2016 terá um segundo protagonista, que vem das mãos da LG. Depois de anos tendo papel secundário, a MWC vai receber um top de linha da empresa: o LG G5.

Sendo o seu grande lançamento para 2016, é lógico que os vazamentos e rumores mostram muito mais do smartphone do que aquilo que a LG (com certeza) queria mostrar. As apostas nesse modelo são altas, e esse post faz uma compilação de tudo o que sabemos até agora sobre o LG G5.

 

Design: chegou a hora de mudar

lg-g5-design

Se temos que parabenizar a Samsung pelo mérito de basicamente lançar a febre dos smartphones de tela grande, a LG tem o mérito de oferecer um modelo com tela de 5.5 polegadas que não é muito largo. Tudo bem, eles conseguiram isso com a extravagante ideia de colocar os botões físicos na parte traseira do dispositivo. Mas conseguiram.

O LG G5 vai deixar de lado grande parte das peculiaridades de design dos modelos anteriores, incluindo a parte traseira curvada ou o abuso do plástico no seu acabamento. Ele deve dar um passo adiante no uso de materiais mais nobres, com bordas metálicas e mais curvadas, e uma parte traseira plana, sem botões.

Ali, encontraremos uma carcaça removível para acessar a bateria, e tanto a parte frontal como as laterais seriam de materiais similares ao do V10, com silicone e metal para melhorar a sua resistência, se mantendo mais tempo como novo, apesar das pancadas e quedas.

Também estará presente um leitor de digitais, que no caso do LG G5 ficará na parte traseira, tal como visto no LG V10. A grande pergunta sobre o design do novo smartphone está na misteriosa área inferior removível, que permitiria a troca de bateria mas também o acesso a alguns elementos extras, como se fosse um slot de expansão.

 

O rei da otimização renova a sua tela

lg-g5-tela

O LG G5 teria uma tela de 5.3 polegadas. A mudança é lógica por um motivo bem simples: a chegada do LG V10, que tem 5.7 polegadas e é um phablet top de linha. Se a LG não quer canibalizar os modelos, tem que reduzir o tamanho da tela do seu novo top de linha. Mas este não é o único motivo.

A grande atração midiática do LG V10 foi a sua segunda tela. Ao que parece, a LG vai repetir a mesma estratégia (ou fará algo semelhante) com o LG G5, e a altura do equipamento poderia comprometer a experiência de uso dessa segunda tela. O que não vai mudar é a aposta dos coreanos na tela com resolução de 1440 x 2560 pixels.

Sobre a segunda tela, temos aqui o maior mistério a ser revelado sobre o LG G5. O mais sensato seria pensar em uma combinação como a do V10, ou seja, uma pequena porção de 0.3 polegadas na parte superior da borda, como uma continuação da tela principal.

A segunda opção que ganha força nos rumores seria uma segunda tela no estilo da Ambient Display e ligada o tempo todo, sem que o restante da tela precise ficar ligada. A funcionalidade foi anunciada pela própria LG com um case que será um elemento importante do LG G5, de modo que toda a curiosidade está em como eles conseguiram fazer isso sem trocar a tela IPS.

 

Experimentos com a câmera

lg-g5-leak-case

 

Se no design e na tela o LG G5 vai arriscar com as mudanças propostas, o mesmo acontece com a sua câmera, apesar de ser uma aposta mais comedida. Afinal de contas, as câmeras do LG G4 e do LG V10 estão entre as melhores de suas respectivas categorias.

O LG V10 tem uma câmera frontal com dois sensores para fotos em 135 graus. De acordo com o @evleaks, a LG deve repetir essa configuração na parte traseira do LG G5, para obter assim uma resolução de 16 MP. Quando optamos pela fotografia tradicional, a máxima resolução será de 20 MP, ou seja, um belo salto no tamanho da imagem, algo que não deve se repetir em outras franquias da empresa.

A LG deve dotar esses sensores com o seu foco a laser, flash LED duplo e um software com o que há de melhor no segmento, com controles manuais e gravações em RAW.

 

Snapdragon 820

Tal e como o Galaxy S7, o LG G5 deve apostar na inclusão de processadores da Qualcomm, como o novo Snapdragon 820. Trabalhando em conjunto com os 3 ou 4 GB de RAM, o alto desempenho estaria garantido.

O armazenamento interno seria exclusivamente de 32 GB, expansíveis via microSD, um diferencial herdado da geração anterior. A bateria, removível, não ultrapassaria os 3.000 mAh, podendo ficar nos 2.800 mAh. Nada foi indicado sobre o tipo de porta a ser utilizada, mas o lógico diz que eles devem apostar na USB Type C.

No dia 21 de fevereiro, as dúvidas serão sanadas, com o lançamento de um novo top de linha da LG.