lg-g3-smart-keyboard

Para quem acha que depois de tantos vazamentos o LG G3 não teria surpresas a apresentar, se enganou. Esse post comenta pelo menos duas novidades de software presentes no novo modelo top de linha dos coreanos: um teclado cujas dimensões podem ser ajustadas com um simples deslizar do dedo, e o modo Kill Switch.

Smart Keyboard

A Smart Keyboard foi pensada nos usuários com dedos muito grandes, e permite o ajuste da altura do teclado de forma simples. É possível fazer o ajuste pelas configurações, onde uma barra será o ponto de orientação para a mudança da altura do teclado. Leve em consideração que, quanto maior o teclado, menor será a área de visualização de conteúdo na tela, e existe um limite para o tamanho mínimo e máximo do teclado do LG G3.

A LG também informa que esse teclado vai se deslocar lentamente, a medida que ele interpreta os toques do usuário, aprendendo com ele o estilo de escrita (visualmente, não vai se perceber qualquer diferença). Essa é a forma do teclado prever as possibilidades de uma letra específica ser a próxima a ser acionada pelo usuário, determinando assim a previsibilidade da palavra digitada.

Para isso, o teclado expande automaticamente a sua área de detecção, para que os erros de digitação sejam menores. Tudo isso, analisando a sua forma de escrita.

Kill Switch

g3-killswitch

O novo LG G3 vai incluir de série a opção de inabilitar o dispositivo em caso de roubo, permitindo a reabilitação se o mesmo for recuperado. Tudo isso poderá ser feito de forma remota, através do recurso Kill Switch.

Com isso, a empresa espera tornar o seu roubo menos atrativo, dificultando o seu uso por parte do ladrão ou uma eventual venda. Também é possível eliminar todas as informações pessoais do telefone roubado, protegendo assim a privacidade do usuário.

Esse movimento faz com que a LG mostre para os demais fabricantes o caminho das pedras. Inclusive poderia incluir o Kill Switch em dispositivos já lançados no mercado, através de uma atualização de software, um processo que teoricamente é algo bem simples. Resta saber se essa nova função remota é 100% eficiente.