nJnoIRJr

O vídeo de desmontagem do LG G5 está dando o que falar. Publicamos recentemente que o YouTuber JerryRigEverythng mostrou em vídeo que o corpo metálico do smartphone é revestido por uma capa de plástico, que não permitia sentir o frio do metal nas mãos.

Isso obviamente chocava com a clássica sensação de um smartphone metálico, de modo que muitos usuários começaram a se preocupar diante de tal informação. O mais curioso desse assunto é que a própria LG teve que emitir um comunicado tão logo o vídeo ganhou toda essa repercussão, esclarecendo certos aspectos relacionados com o processo de desmontagem, mas com esclarecimentos que podem não convencer a algumas pessoas.

A LG garante que a capa que é removida no vídeo é uma capa de pintura aplicada sobre o chassi metálico. Isso explica o deterioramento que se produz com arranhões e golpes. Mesmo assim, não deixa de ser uma decisão um pouco estranha em um smartphone metálico.

O próprio diretor de comunicações da LG, Ken Hong, respondeu nos comentários do vídeo com a mesma explicação oficial, indicando que o LG G5 utiliza um chassi de alumínio LM201b revestido com uma capa de impressão e pintura aplicada com a técnica “microdizing”, que consegue fundir pequenas partículas de metal na capa de pintura que posteriormente se une ao alumínio.

explicacao-lg-g5-pintura-01

Obersvando a nota de imprensa oficial emitida pela LG na época da apresentação do LG G5, podemos ver como o fabricante explicava que o microdizing conseguia uma “suave superfície metálica colorida depois de levar o alumínio anodizado para um novo nível”.

Uma vez explicado o processo e o material, a LG segue falando das propriedades do LM201b utilizado para construir o corpo do smartphone:

“O LM201b, diferente do alumínio utilizado em outros smartphones, conforma um monobloco fundido à pressão que o torna muito robusto, mantendo um peso leve. Descobrimos uma forma de integrar as faixas da antena do LG G5 dentro do próprio alumínio, de forma que ele não seja visto na parte externa, recobrindo o dispositivo com tal impressão e com a pintura, utilizando o microdizing…”.

O processo é explicado de forma tão detalhada, que restam poucas dúvidas sobre a origem do material do smartphone, que é construído inteiramente em metal, e que essa cobertura serve, entre outras coisas, para ocultar as faixas de antena vistos em outros terminais.

Por fim, o comunicado da LG faz críticas aos critérios de avaliação do YouTuber que produziu a desmontagem do LG G5:

“Creio que é incorreto dizer que um produto não é completamente de metal se encontram uma pintura no processo. É como dizer que os carros ou os aviões não são de metal porque estão pintados. (…) nosso processo de construção pode ser diferente, mas alcançou o que procurávamos: um acabamento suave e compacto de metal que é tão sólido quanto leve. Não nos interessa saber o que foi feito até agora. Quando isso se transformou em algo ruim?”

Essa é a explicação oficial da LG. E os usuários não demoraram em recriminar tal resposta, alegando que, depois de comprar um “smartphone de metal”, eles não esperam receber um acabamento como o que foi apresentado no vídeo. O comunicado pode servir para esclarecer algumas coisas, mas a própria nota de imprensa nos convida a imaginar um acabamento completamente diferente do que foi visto no vídeo.

E você? O que pensa de tudo isso?

Via Pocket Now, PhoneArenaKen Hong (YouTube), nota de imprensa da LG em inglês