2014-03-25 11.25.39

A LG do Brasil deu um destaque especial para o LG G Flex, modelo que é o primeiro do mercado brasileiro a contar com tela e bateria curvas, oferecendo uma nova proposta de design para o já mais que saturado mercado de smartphones. Experimentei o modelo por alguns minutos, e nesse post, eu passo as minhas primeiras impressões sobre o exótico modelo.

A primeira curiosidade que você tem ao se deparar com um produto como esse é verificar como ele vai ficar em suas mãos. Ok, eu não sou parâmetro para isso – pois minhas mãos são grandes -, mas a partir da minha perspectiva, a primeira palavra que vem na minha cabeça é “estranho”. O LG G Flex é, efetivamente, uma nova proposta de dispositivo, que pretende se “encaixar” ao usuário no ato da conversação. Na mão, ele encaixa melhor, mas quando você vive a vida inteira segurando dispositivos com superfície plana, e passa para uma que tem uma curva, a tendência é você estranhar um pouco.

Agora, se a comunicação por voz se torna mais eficiente e inteligível em um produto com esse formato, só saberemos quando o mesmo chegar até aqui para review. Algo que já estamos na espera.

2014-03-25 11.25.44

Por outro lado, essa curva do LG G Flex não é o fim do mundo. Ela existe, mas não é acentuada a ponto de tornar o smartphone impossível de ser colocado no bolso, como alguns (de forma tola até) temiam. Essa curva dá um ar de modernidade ao seu design, combinando com o seu ar futurista. Sem falar que (teoricamente) a sua tela acaba sendo mais resistente que as demais, uma vez que, por ser curva, ela também é flexível. Mas até um certo ponto, que fique bem claro – isso foi muito frisado durante a apresentação do produto.

Além disso, temos que lembrar que a tela curva está presente no G Flex também com o objetivo de melhorar a experiência multimídia do usuário, aumentando a imersão da reprodução de vídeos em alta definição. Até porque essa será uma excelente maneira de aproveitar a tela de 6 polegadas do dispositivo.

2014-03-25 11.26.11

Outro ponto que a LG destacou de forma enfática foi a sua carcaça traseira, que como já foi amplamente divulgado, possui um recurso de “regeneração”, que praticamente remove os pequenos riscos provocados por moedas, chaves e outros objetos que normalmente transportamos no bolso junto com o dispositivo. Para mostrar a eficiência desse sistema, a LG montou um stand específico para o recurso, que foi comparado com um case protetor da própria LG. Infelizmente, não temos imagens do processo, mas falando como alguém que presenciou a demonstração: definitivamente, o recurso de regeneração funciona muito bem, eliminando quase completamente os arranhões realizados no dispositivo.

E digo “quase”, mas não com tom de desprezo. É simplesmente surpreendente que um smartphone consiga tal efeito. É claro que os mais cismados vão querer usar o smartphone com um case – e até recomendo. Mas para uma tecnologia considerada como novidade e diferencial, é animador saber que ela ainda pode evoluir.

2014-03-25 11.27.35

Também testei de forma breve a sua câmera, que com um sistema de foco muito rápido, promete ser outro ponto de destaque do LG G Flex. A LG vem dando prioridade ao sensor fotográfico nos seus últimos lançamentos, não apenas acrescentando novos recursos e efeitos no software, mas efetivamente melhorando o seu sensor. É claro que não dá para tirar qualquer tipo de conclusão dom um teste tão breve (mais uma vez, dependo do review para tirar conclusões definitivas), mas é outro ponto do smartphone que deve ser pelo menos muito procurado pelos usuários nos futuros reviews.

2014-03-25 11.27.18

Sobre o seu desempenho, nenhum senão. Com um hardware competente, a presença do Android 4.4 KitKat e uma ótima tela, o LG G Flex oferece uma experiência de uso prazerosa, com uma performance limpa e fluída. Deixando de lado que muito provavelmente os modelos demonstrados pela LG no evento podem ter sido otimizados para serem à prova de falhas, devo dizer que fiquei bem animado com a performance do aparelho. Sem engasgos, sem sinais de lags, e mostrando um potencial de desempenho excelente.

Por fim, as primeiras impressões do LG G Flex são realmente muito positivas. Eu gostei muito do que vi na proposta geral do aparelho e no seu desempenho. Fica evidente que a LG tenta repetir o resultado de ótimas primeiras impressões que o LG G2 obteve na época da sua apresentação, mas a proposta do modelo curvo ainda tem alguma resistência por parte de alguns. Esse quadro talvez só mude depois dos primeiros reviews.

Informações técnicas:

Processador: quad-core 2.26 GHz Qualcomm® Snapdragon™ 800
Display: 6”, HD (1280×720), OLED plástica curva (Real RGB)
Memória: 2GB RAM, 32 GB de memória interna
Câmera: 13MP traseira, 2.1 MP frontal
Bateria: 3,400 mAh
Sistema operacional: Android JellyBean+ 4.2.2
Tamanho: 160.5 x 81.6 x 7.9- 8.7mm
Peso: 177g

Preço sugerido: R$ 2.699,00

A seguir, um breve vídeo de hands-on do dispositivo, e mais fotos.

2014-03-25 11.25.59 2014-03-25 11.26.27 2014-03-25 11.26.41

Nota: Eduardo Moreira viajou para São Paulo (SP) a convite da LG do Brasil