logo_cce_alta

Em comunicado, a Lenovo informa que “revendeu” (ou devolveu) a CCE para os seus antigos donos no Brasil, a família Sverner. O movimento acontece aproximadamente três anos depois da mesma Lenovo adquirir a CCE, em uma transação estimada em R$ 300 milhões.

O comunicado informa que o acordo entre as duas partes foi firmado no meio de agosto, mas valores não foram revelados. Antes de fechar a compra da CCE em 2012, a Lenovo estava interessada na compra de outra empresa brasileira do setor de tecnologia, a Positivo Informática, mas como bem sabemos, o negócio nunca foi concretizado.

A Lenovo destaca no comunicado o seu compromisso no mercado brasileiro e com os seus consumidores, reforçando que manterá as suas operações na fábrica instalada na cidade de Itu (São Paulo), onde operam as suas linhas de PCs, servidores e dispositivos móveis.

A “devolução” (por assim dizer) também inclui a fábrica de montagem de computadores, placas eletrônicas e painéis de LCD, e de o movimento é parte do foco estratégico da Lenovo para investir em produtos de maior valor agregado.

Apesar de ser a maior vendedora de computadores no Brasil, a Lenovo também sofre das quedas consecutivas de vendas dessa categoria, e recentemente promoveu demissões de funcionários para conter os gastos e prejuízos.