Oracle CEO Larry Ellison Oracle OpenWorld 2011 Keynote

O excêntrico multimilionário e fundador da Oracle, Larry Ellison, deu uma recente entrevista para o canal de TV norte-americano CBS, e deixou bem claro para o jornalista Charlie Rose que a Apple pós-Steve Jobs “está fadada ao fracasso”. Palavras dele, que era alguém próximo à Jobs, e que avalia toda a performance de Tim Cook como CEO da gigante de Cupertino.

Poucos executivos do mundo da tecnologia viveram de forma tão próxima esse segmento como Ellison. Seus argumentos então se reforçam justamente com a tal relação estreita que ele mantinha com o falecido CEO da Apple. “Jobs era brilhante, um visionário, o nosso (Thomas) Edison, o Picasso da tecnologia. Era um inventor incrível”, afirma Ellison na entrevista.

O executivo da Oracle faz referências às etapas onde as ações da Apple sofreram as suas maiores flutuações, e que curiosamente estão relacionadas ao fato de Jobs sair ou voltar para a empresa: “Vimos a Apple com Steve”, e Ellison ergue a mão, “e vimos a Apple sem Steve”, abaixando a mão. “Voltamos a ver a Apple com Steve”, levantando a mão de novo, “e agora, veremos a Apple sem Steve”, encerrando o seu discurso. De novo, com a mão abaixada.

As previsões de Ellison podem ser duras, mas um tanto quanto fundamentadas. Durante o período que Jobs não esteve na Apple, a empresa quase acabou, e só foi salva quando Jobs voltou, tomando a decisão mais drástica (e uma das mais memoráveis) possível para salvar a empresa: pedir ajuda ao “inimigo” Bill Gates, que injetou uma grande quantia de dinheiro para ter alguns softwares da Microsoft na plataforma da Apple.

Agora, o temor se faz presente novamente, a ponto da própria mesa diretiva da Apple “pressionar” Tim Cook, com o objetivo de acelerar o processo de inovação dos futuros lançamentos da empresa.

Em setembro, a Apple deve apresentar novos produtos. Será que veremos algo novo já no mês que vem?

 

Via Gadgetos