realidade virtual

 

Os pesquisadores da Universidade de Stanford entendem que as náuseas que algumas pessoas sentem durante o uso de dispositivos de realidade virtual acontece porque o próprio design dos produtos impedem que os olhos possam focar de forma natural, e o usuário acaba forçando a vista, que resulta em enjoos, dores de cabeça e náuseas.

É claro que alguns problemas de visão reforçam o processo, como a presbicia, que impede a pessoa de ver objetos de perto por conta da excessiva rigidez do cristalino. A solução que eles encontraram pode colocar fim a todos esses problemas, e é conhecida como “adaptive focus display technology”, que implica em adaptar o foco da imagem a partir do próprio kit de realidade virtual.

Para isso, essa tecnologia usa lentes com um líquido que pode se expandir e contrair, além do movimento para frente e para trás das lentes.

Os dois se complementam com um software de seguimento ocular, que detecta as necessidade de cada pessoa e aplica as mudanças pertinentes, entregando assim uma melhor experiência de realidade virtual.

Os primeiros testes realizados com pessoas de 21 a 64 anos deram resultados muito positivos, mas ainda não funcionam com os portadores de astigmatismo.

 

Via Neowin