Candy-Crush-patente

O mundo das patentes e marcas registradas está beirando ao absurdo: as empresas registram sistemas e palavras que são de uso geral, e que tais registros jamais deveriam ser concedidos. O último abuso nesse sentido aconteceu com a palavra “Candy”. O Escritório de Patentes e Marcas Registradas dos Estados Unidos, que concedeu à King, empresa desenvolvedora do jogo Candy Crush Saga, o registro da já citada palavra. Com isso, a King pode agora forçar os demais desenvolvedores a não utilizarem a palavra “Candy” em seu segmento.

A empresa iniciou o processo de registro dessa marca em 6 de fevereiro de 2013, e no dia 15 de janeiro de 2014, a palavra “Candy” foi cedida à King. E isso teve um efeito imediato: vários desenvolvedores foram contactados pela criadora do Candy Crush Saga, que por sua vez solicitou que eliminem os jogos ou projetos que contam com essa palavra em seu nome, ou que demonstrem de forma clara que não estão infringindo essa marca registrada.

Um dos afetados, Benny Hsu (responsável pelo jogo “All Candy Casino Slots – Jewel Craze Connect: Big Blast Mania Land”), informa que vai retirar essa palavra do nome do seu jogo, uma vez que ele não encontra outra solução imediata para resolver o problema. E fica o aviso: se você é um desenvolvedor, tenha muito cuidado na hora de escolher uma palavra para batizar seus jogos e aplicativos.

E não só isso. A patente cedida ao pessoal da King afeta marcas de roupas e outros segmentos diversos do comércio em geral, que de alguma forma estão relacionados ao jogo, ou com produtos que se aproveitam do sucesso do Candy Crush. Algumas lojas online já retiraram do seu catálogo tais produtos com essas características.

Via Forbes