Depois de sair da cadeia e conseguir liberdade condicional, o co-fundador do Megaupload concedeu uma entrevista para uma rede de TV da Nova Zelândia pela primeira vez depois da prisão. Enquanto o governo dos Estados Unidos trabalha para obter a extradição de Kim Dotcom, o mesmo se declara inocente das acusações que pesam sobre ele.

“Não sou um criminoso. O Megauplod não foi criado para ser um refúgio dos delinquentes”, afirmou Dotcom, que sugere que motivações políticas incentivaram sua prisão. “Se estão perseguindo alguém por uma questão política, dirão o que for necessário para te manter preso”, concluiu.

Dotcom ainda disse na entrevista que não tem nenhuma intensão de abandonar o país. Afirma que vai lutar pelos seus direitos, e a entrevista parece ter agradado muito aos espectadores do país, que não tiveram dúvidas em apoiar o co-fundador do Megaupload, com diversas mensagens positivas no Twitter.

Via NZHerald