KeyRaider

O jailbreak dos dispositivos iOS pode oferecer muito poder ao usuário, mas também representa sérios riscos de segurança. Um exemplo recente do que estou falando está representado no ataque do KeyRaider, um exploit que permitiu o roubo de 225 mil contas Apple ID, com nomes e senhas de usuários revelados. Foi o maior roubo de contas da Apple até o momento, de acordo com os pesquisadores da Palo Alto Networks.

O KeyRaider se infiltrou em um dos maiores repositórios de aplicativos, o Cydia. Para quem não sabe, o Cydia fica localizado na China, e o KeyRaider afetou usuários de 20 países da Ásia, América e Europa. Pelo o que se sabe até agora, ele foi utilizado para comprar aplicativos pagos nas contas das vítimas, ou para chantageá-las na forma de ransomware.

O jailbreak em um dispositivo móvel da Apple permite a instalação de aplicativos que não estão na Apple Store, além de eliminar as restrições de características de segurança impostas pela gigante de Cupertino. Por outro lado, isso pode ter consequências negativas para o usuário, já que a vulnerabilidade dos dados do mesmo é muito maior.

Provavelmente o KeyRaider fez com que mais de uma pessoa volte a pensar duas vezes antes de fazer o jailbreak em um dispositivo da Apple. Afinal de contas, não falo apenas por conta do valor do smartphone em si, mas sim da importância dos dados, que em muitos casos, são dados únicos.

Via Palo Alto Networks